“Diferenças irreconciliáveis.” Uma só expressão ditou o fim de uma das relações mais celebrizadas em Hollywood. A união de 12 anos protagonizada pelos atores Angelina Jolie (41) e Brad Pitt (52) chegou ao fim, com Jolie a pedir oficialmente o divórcio na passada segunda-feira. Pouco se sabe sobre o motivo da separação e as únicas declarações tornadas públicas foram as do advogado de Jolie, que garantiu que o pedido de divórcio foi feito em nome da família, e as do próprio Brad Pitt, que revelou estar triste com a separação e, ao mesmo tempo, pediu que a imprensa respeitasse a privacidade da sua família.

Ninguém estava à espera que o casal sensação de Hollywood colocasse um ponto final na relação, sobretudo volvidos apenas dois anos desde que subiram ao altar, numa cerimónia muito bem escondida de olhos alheios, e depois de seis filhos em comum (Maddox, 15, Zahara, 11, Pax, 12, Shiloh, de 10 anos e os gémeos Knox e Vivienne, ambos com 8).

O casal ficou conhecido pela forma como lida com a imprensa, tendo conseguido manter algum secretismo sobre a vida privada ao longo dos anos. Desta vez, é provável que não haja grandes diferenças, não que isso impeça diferentes meios de comunicação de citar fontes anónimas e de especular…especular muito. Por isso, e num esforço de filtrar informação mais credível, aqui fica tudo o que sabemos até ao momento sobre o divórcio do ano.

O que dizem os papéis do divórcio?

O pedido de divórcio foi feito na passada segunda-feira por Angelina Jolie. A atriz quer a custódia de todos os filhos e recusa qualquer ajuda financeira de Brad Pitt. No processo de divórcio, Jolie está a ser representada por Laura Wasser, que já antes representou os atores Ryan Reynolds, Ashton Kutcher, Jennifer Garner e, mais recentemente, Johnny Depp.

Quais os motivos do divório?

Hipótese 1: Brad Pitt é mau pai
Sabe-se que Angelina Jolie pediu o divórcio “pela saúde da família”. O TMZ escreve que a decisão de pôr fim ao casamento está relacionada com a forma como Brad Pitt educa os filhos. A revista People, por sua vez, escreveu um artigo onde cita uma fonte anónima que garante que ambos os atores são bons pais. “Tanto o Brad como a Angelina gostam muito dos seus filhos. Devia ser claro que a Angelina é uma ótima mãe e que o Brad é um ótimo pai.”

Hipótese 2: Brad Pitt voltou a consumir drogas
Voltemos ao TMZ, que vai ainda mais longe e, citando fontes não identificadas, fala do alegado consumo de erva e de álcool por parte de Pitt, referindo também alguma instabilidade emocional por parte do ator. A questão do consumo de droga é um ponto sensível, já que o ator disse numa entrevista à Esquire, em 2013, que abandonou as drogas em nome da família.

Hipótese 3: Brad Pitt traiu Angelina Jolie
Já a Page Six alega que a causa do divórcio está relacionada com Marion Cotillard e escreve que Jolie estaria desconfiada de que o marido a estivesse a trair com a atriz francesa — Pitt contracena com Cotillard no filme “Aliados” –, pelo que terá contratado um detetive privado. Cotillard está desde 2007 numa relação com Guillaume Canet, com quem tem um filho de cinco anos. Aliás, segundo o tabloide britânico The Mirror, há rumores de que a atriz esteja à espera do segundo filho. E tanto a People como a US Weekly já publicaram histórias onde argumentam que a francesa não teve nada que ver com o fim do Brangelina.

De referir que a The New York Mag tem em conta o facto que Angelina Jolie, e restante equipa de relações públicas, ter preparado tudo ao pormenor, até porque são muitos os tabloides que dão conta de algum mau comportamento protagonizado por Brad Pitt. Será mesmo assim?

Onde é que as seis crianças vão viver?

É a Vogue norte-americana que coloca, e bem, a pergunta, lembrando que tanto Brad Pitt e Angelina Jolie viajam constantemente, seja por causa de compromissos cinematográficos ou, no caso de Jolie, por questões humanitárias. A acrescentar ao constante faz e desfaz de malas, o duo de atores tem casas em Nova Orleães, Los Angeles, França e em Surrey, em Inglaterra. É de assumir que talvez Angelina Jolie tenha pedido a custódia dos filhos para conseguir mantê-los debaixo de um mesmo teto. Nem de propósito, a atriz chegou a dizer durante uma entrevista ao The Guardian que ela e a família tinham um estilo de vida nómada e que, mais dia menos dia, teriam de assentar.

Como está Jennifer Aniston no meio disto tudo?

Jennifer Aniston tornou-se no meme do momento assim que se soube do fim do casamento de Brad Pitt com Angeline Jolie. As reações que proliferaram (e que certamente ainda proliferam no Twitter) são prova disso mesmo. Mais longe vai a capa do New York Post desta quarta-feira, que destaca uma sorridente (e ligeiramente vingativa) Aniston, com a data de “falecimento” da união Brangelina no canto superior esquerdo.

212

Mas como está, então, a atriz norte-americana? Segundo a Us Weekly, que volta a dar crédito a uma fonte anónima, Aniston terá dito algo como “é o karma”. De referir que a eterna Rachel Green de Friends começou a namorar com Pitt em 1998 — os dois casaram-se em 2000 e anunciaram o divórcio cinco anos depois, sendo que Pitt a terá deixado para ficar com Angelina Jolie. O certo é que depois de muito burburinho, capas a explorar a sua vida privada e dez anos volvidos do último casamento, Aniston finalmente assentou com o também ator Justin Theroux.