Depois da elegância dos Óscares e da sofisticação da Met Gala, os British Fashion Awards (perdão, os novos The Fashion Awards) encerraram as grandes passadeiras vermelhas do ano, honrando os longos vestidos e as rachas vertiginosas com um toque de humor britânico e muito preto à mistura. A cerimónia, que decorreu esta segunda-feira à noite em Londres, serviu para premiar as personalidades da moda em 2016: Alexander McQueen como marca do ano, Demna Gvasalia como designer internacional do ano e Jaden Smith como novo ícone de moda.

A lembrar a passadeira vermelha dos Grammys, a red carpet vestiu-se de preto à exceção de Gigi Hadid, vencedora do galardão de modelo do ano. Para subir ao palco, a irmã mais velha de Bella Hadid escolheu um macacão cinzento acetinado assinado por Donatella Versace. A criadora também marcou presença no evento com um longo vestido dourado a condizer com o seu cabelo loiro platinado. De volta ao preto, Lady Gaga deixou a excentricidade de lado e optou por um sóbrio Brandon Maxwell com uma longa cauda. Da lista das mais bem vestidas fazem parte ainda as modelos Karlie Kloss, em Stella McCartney, e Winnie Harlow, em Baja East.

Já o humor britânico foi fotografado nos detalhes do conjunto de inspiração oriental Prada de Alexa Chung e nos bordados do vestido transparente Alexander McQueen de Naomi Campbell. Pelo mesmo caminho seguiu a também britânica Kate Moss que, sem abdicar do casaco de pelo para enfrentar as temperaturas frias de Londres, brilhou com uma clutch dourada.

Em fotogaleria, comprove o que de melhor se vestiu nos antigos British Fashion Awards que angariam fundos para a fundação do British Fashion Council e atribuem bolsas de estudo a jovens criadores.