A construção de uma marca forte é um maiores desafios para os profissionais do marketing. A conquista da fidelidade dos consumidores é um capital valioso para qualquer negócio e, por isso, mudar o nome de uma empresa ou de um produto é tarefa arriscada, que quase sempre conduz a perdas de vendas no imediato. Mas, por vezes, não há volta a dar, como aconteceu na reorganização do mercado das telecomunicações ou no setor bancário.

Se um Marty McFly português entrasse no seu DeLorean (talvez um Citroën “Boca-de-Sapo”) em 1985 ou 1990 e fosse parar a 21 de outubro de 2015, como no filme, ou mesmo ao dia de hoje, teria dificuldade em encontrar um chocolate Raider, em levantar dinheiro no BESCL ou em usar um telemóvel da Telecel. Mas a nossa fotogaleria ajudá-lo-ia a fazer a correspondência entre as marcas de então e as suas sucessoras hoje.

Clique na imagem acima e veja se ainda se lembra como se chamavam estas marcas há 20 ou 30 anos.