Rádio Observador

Polémica

Deputado do PS reage a notícia do Observador: “Parentes de figuras públicas só podem ser pedintes”

2.756

Ascenso Simões diz-se "solidário" com o presidente do PS. Sobrinha de Carlos César foi contratada pela câmara de Lisboa cinco dias depois de acabar contrato com junta de freguesia socialista.

Octávio Passos/Global Imagens

O deputado socialista Ascenso Simões reagiu esta terça-feira à notícia do Observador que dava conta da contratação da sobrinha de Carlos César, presidente do PS, como técnica especializada de Estudos e Planeamento da Gebalis — empresa municipal que gere os bairros sociais de Lisboa –, com um salário superior a mais de 70% dos funcionários da Gebalis. “Os parentes de figuras públicas só podem ser pedintes“, disse o deputado socialista num dos tweets que publicou sobre o assunto.

Desde que a notícia foi publicada, esta segunda-feira, Ascenso Simões desdobrou-se em várias frentes, argumentado através da sua conta Twitter em defesa de Carlos César, presidente socialista, em relação a quem manifestou a sua “solidariedade”.

Horas depois de a notícia ter sido publicada, Ascenso Simões, sempre ativo nas redes sociais, fez a primeira de várias publicações sobre o assunto. “O país está tão mal que nenhum jornalista pode ter um filho jornalista”, lamentava-se, com alguma ironia à mistura, o deputado socialista. Ascenso Simões que, em 2015 se demitiu da direção de campanha de António Costa, na sequência de uma polémica com os cartazes apresentados pelos socialistas em que se viam rostos com citações de histórias de vida que, na verdade, não correspondiam aos visados; e que, mais recentemente, Simões ofereceu “um par de bofetadas” ao colunista do Observador que comparou António Costa a Donald Trump.

Sobre a notícia que envolve a sobrinha de Carlos César, diz agora que aos “parentes de figuras públicas só podem ser pedintes”, acrescentando outro desabafo: “Estranha vida que mentes fracas querem viver”. Na troca de argumentos com o deputado socialista, outros utilizadores daquele rede social procuravam distinguir entre a realidade numa “empresa privada” e os critérios que devem orientar a escolha de determinada pessoa para ocupar um “cargo público”.

Ascenso Simões recorreu ao argumento de que Inês César foi escolhida com base no critério da “seleção pública” para defender a contratação da sobrinha do presidente socialista cinco dias depois de ter terminado o contrato que a ligou à Junta de Freguesia de Alcântara (PS). Esteve na junta como socióloga.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Polémica

Os inassimiláveis

Pedro Picoito
303

É quando a “Cristandade” começa a desintegrar-se, acompanhando a homogeneização cultural imposta por Estados cada vez mais centralizados, que Portugal e Espanha expulsam as suas populações não cristãs

Polémica

Resposta ao manifesto racista de Fátima Bonifácio

Marta Mucznik
1.715

As quotas étnico-raciais não são um fim em si mesmo e a introdução das mesmas não equivale a premiar ‘incapazes e preguiçosos’ ou colocar pessoas em lugares de topo apenas por causa da cor da pele. 

Polémica

A ostraca /premium

Helena Matos
1.072

Todos, a começar pelo director do Público, teremos a qualquer momento o nosso nome inscrito na lista dos que devem ser banidos. A ditadura das causas exige-o. 

Socialismo

Má-fé socialista /premium

José Miguel Pinto dos Santos

Não é a situação social em Portugal muito melhor que na Venezuela — e que nos outros países socialistas? Sim, mas quem está mais avançado na implantação do socialismo, Portugal ou Venezuela?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)