Portugal vai reforçar a sua rede consular nos Estados Unidos com a contratação de quatro funcionários e três chanceler, confirmou o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas no final de uma visita oficial à Costa Este dos EUA.

Vamos resolver uma necessidade que existe, continuando um trabalho que já começou no ano passado. Estamos a contratar quatro assistentes técnicos – para os consulados de New Bedford, Nova Iorque, São Francisco e a embaixada em Washington – e esperamos ter este processo concluído antes do final do ano”, disse à Lusa José Luís Carneiro.

Quanto aos três novos chanceler, serão destacados para Newark, Washington e São Francisco. O concurso para estas posições deve ser aberto no início do outono. O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas está nos EUA desde 25 de agosto, tendo passado pelas cidades de Boston, New Bedford e Providence, e termina a visita na quinta-feira.

José Luís Carneiro manteve encontros com entidades locais, representações diplomáticas e consulares, e com personalidades e instituições de referência nas comunidades portuguesas. Destes encontros, o responsável destaca os dados que recolheu sobre o número de alunos que aprendem português no país.

Existem 15.677 crianças matriculadas no ensino básico e secundário, público e comunitário, o que representa um aumento de mais de 250 crianças em relação ao ano letivo anterior”, explicou, citando dados da Coordenação do Ensino de Português – EUA.

No ensino superior, o número ultrapassa agora os 14 mil alunos, tendo José Luís Carneiro dado o exemplo da Universidade de Rhode Island, onde estão matriculados perto de 400. “São sobretudo alunos de engenharia, enfermagem e gestão que veem aprender português como uma oportunidade para a sua carreira”, disse o secretário de Estado.

Nas reuniões com as várias organizações dos Estados de Massachusetts e Rhode Island, onde existem cerca de 390 mil portugueses, o secretário de Estado trouxe também a novidade de um novo decreto-lei “que traz uma nova dinâmica aos apoios do Estado português ao associativismo da diáspora”.

Fora da Europa, existe um campo muito vasto para aproveitar as oportunidades de financiamento que existem. É possível desenvolver um trabalho para aproveitar estas oportunidades”, disse.

O secretário de Estado afirmou que gostava de “ver iniciativas mais viradas para os jovens, na área do empreendedorismo, dos luso-eleitos, da cidadania, articuladas com as organizações do associativismo mais tradicional.”

Durante a sua visita, José Luís Carneiro participou nas festividades do Divino Espírito Santo, nas cidades de Fall River e New Bedford, que considerou “uma das maiores demonstrações” da cultura portuguesa nos EUA. A visita termina na quinta-feira, em Boston, com um encontro com o Diretor da Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers (MAPS), uma visita à Escola Portuguesa de Cambridge e Somerville, e um encontro com senadores e representantes estaduais do Massachusetts.