Espanha sagrou-se campeã do mundo em hóquei em patins depois de vencer Portugal nos penáltis este sábado, em Najung, na China. Apesar de a equipa portuguesa ter conseguido levar o jogo para prolongamento — depois de Hélder Nunes ter marcado a apenas dois segundos do fim — os espanhóis acabaram por vencer na roleta dos penáltis. Este é o 17º título alcançado pela seleção espanhola.

A partida começou com vantagem dos espanhóis: aos 20 minutos, lbert Casanovas fez o primeiro golo. Pouco tempo depois, aos 24 minutos, Jordi Adroher voltou a marcar para a seleção espanhola, fazendo o 2-0. A primeira parte terminou com Portugal a zeros, mas a equipa das Quinas consegui recuperar rapidamente na segunda parte.

O primeiro golo — marcado também por Hélder Nunes — aconteceu logo após o intervalo, aos 28 minutos. Dois minutos depois, Gonçalo Alves fez o empate. Aos 40 minutos, o espanhol Marca Eduard Lamas voltou a colocar Espanha na frente do marcado, fazendo o 3-2. O jogo manteve-se assim até bem perto do fim, quando Nunes voltou a equilibrar os números e a levar Portugal ao prolongamento.

Quando já muitos davam a vitória espanhola como certa, uma falta de Raul Marin sobre Diogo Rafael deu uma nova esperança a Portugal. Hélder Nunes, depois de um livre direto e muita insistência, conseguiu igualar o marcador a apenas dois segundos do fim e levar a seleção portuguesa a prolongamento.

Portugal apurado para a final do Mundial de hóquei em patins

Depois de dez minutos sem golos, a partida acabou por ter de ser decidida nos penáltis. Portugal ainda esteve em vantagem, mas os espanhóis acabaram por levar a melhor, vencendo o jogo depois de Albert Casanovas ter marcado.

A Espanha é recordista mundial, com 17 títulos, sucedendo no historial de campeões à Argentina, que terminou este mundial no terceiro lugar, depois de ter derrotado a Itália por 4-0 no jogo da disputa da medalha de bronze, este sábado. Portugal sagrou-se campeão pela última vez em 2003, depois de ter batido os italianos após o prolongamento, numa final disputada em Oliveira de Azeméis. Os portugueses tinham a hipótese de ganhar este sábado o 16º título mundial, que não disputavam desde então.

Portugal apurou-se para a final depois de vencer a Argentina por 5-0, na sexta-feira. Apesar de terem chegado ao intervalo a zeros, os portugueses conseguiram recuperar graças a dois golos de Reinaldo Ventura (aos 31 e 48 minutos) e três de Hélder Nunes (aos 39, 46 e 50 minutos).