Em comunicado enviado esta quarta-feira, a Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) considera que existe uma “abertura clara da Assembleia da República, órgão constitucionalmente competente, para discutir o estatuto dos juízes” e que, por isso, desconvocou a greve que estava marcada para 3 e 4 de outubro.

Na terça-feira, a ASJP foi recebida pelo grupo parlamento do PS, que prometeu debater a questão das carreiras e dos aumentos dos salários, quando o estatuto profissional dos juízes subir a plenário. Depois dessa reunião, Manuela Paupério, presidente da Associação, admitiu que o cancelamento da paralisação era uma possibilidade. Caso acontecesse, a greve iria comprometer a validação dos resultados das eleições autárquicas.