Onze pessoas ficaram feridas este sábado depois de terem sido atropeladas por um carro perto do Museu de História Natural, no centro de Londres, no que se acredita ter sido uma tentativa deliberada de subir o passeio e ferir quem ali caminhava. Um suspeito foi detido pela polícia.

A polícia metropolitana de Londres já descartou a hipótese de terrorismo, divulgando que a ocorrência “não está a ser tratada como um incidente relacionado com terror”, mas sim “uma colisão rodoviária”.

Os serviços de emergência de Londres confirmaram, também em nota divulgada publicamente, que foram socorridos onze feridos, “a maioria com ferimentos nas pernas e na cabeça”, sendo que nove dos feridos foram levados para o hospital.

Um repórter da BBC, no local, adiantou que, segundo informação que lhe foi transmitida pela polícia, os feridos não terão gravidade.

https://twitter.com/pgreenfielduk/status/916661584365326336

Esta repórter estava a sair do museu naquele momento. “Vi o carro a mover-se na diagonal, na rua, dirigindo-se para a berma, e consegui ver uma multidão de pessoas em volta do que pareceu, claramente, ser uma ou duas pessoas deitadas no chão”, descreveu Chloe Hayward.

A polícia dirigiu-se muito rapidamente para o local — “muitos polícias chegaram ao local, helicópteros no céu e consegui ver uma ambulância onde foi colocado alguém, mas não é claro quão grave eram os ferimentos”, acrescenta a repórter da BBC.

O incidente, que está já a ser investigado, aconteceu na Exhibition Road, na zona de South Kensington.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR