Miguel Lucas Pires, árbitro do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) indicado pelo Benfica em alguns processos como o mediático caso dos vouchers (entretanto arquivado), terá pedido cinco bilhetes para a receção dos encarnados ao Marítimo no estádio da Luz, em abril, através do amigo Fernando Seara.

Segundo escreve a revista Sábado, Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD das águias, enviou um email para Ana Zagalo, da direção comercial, a pedir cinco bilhetes “jeitosos”. O pedido chegou através do antigo dirigente Fernando Seara, mas teriam como destino final Miguel Lucas Pires.

O Estatuto Deontológico do Tribunal Arbitral do Desporto defende que “durante e depois de concluída a arbitragem, nenhum árbitro deve aceitar oferta ou favor proveniente de qualquer das partes, salvo se corresponder aos usos sociais aceitáveis no domínio da arbitragem”, mas o árbitro do TAD recusa qualquer infração.

“[Nunca solicitei bilhetes] a qualquer dirigente, funcionário, treinador ou jogador do Benfica. À data em que foram solicitados os convites em causa, o prof. Fernando Seara, ao que julgo saber, não exercia qualquer cargo na estrutura diretiva do Benfica”, explicou Miguel Lucas Pires à Sábado, reforçando também a longa amizade que tem com Seara. “Sou amigo do Miguel há muitos anos, umas vezes pedi bilhetes para ele, outras comprei-os”, confirmou Fernando Seara à publicação.

PJ investiga ligações entre responsáveis do Benfica e dirigentes da estrutura do futebol