Depois de a Daimler ter anunciado que, mais uma vez, iria repartir lucros com os seus 130 mil empregados, que recebem em Abril um bónus que pode chegar aos 5.700€, agora é a vizinha Porsche a informar que vai dar quase o dobro a 23 mil funcionários: o prémio pelos bons resultados de 2017 pode atingir os 9.656€.

As contas feitas pelo conselho de administração e pelo grupo de trabalhadores fizeram-se assim: o bónus tem dois componentes, sendo que 8.600€ é a verba máxima atribuída ao trabalhador pelos resultados financeiros da Porsche no ano passado. A esse montante há que somar 700€ “como contribuição especial para o regime de pensões”. Depois, há ainda que adicionar nova parcela: mais 356€, para assinalar que este ano se celebram os 70 anos do Porsche 356. Mas nem todos levam para casa 9.656€, pois o bónus é ajustado às horas de trabalho individuais e ao tempo de permanência do funcionário na empresa.

Durante o ano fiscal de 2017, a Porsche vendeu 246.000 carros, o que representa um crescimento das vendas de 4%. Tal permitiu-lhe alcançar uma receita de 23,5 mil milhões de euros (mais 5% do que em 2016). Simultaneamente, o resultado operacional subiu 7%, passando a cifrar-se nos 4,1 mil milhões de euros, segundo o comunicado da marca.