Lançamentos

Tome nota: estes são os lançamentos de abril

180

Uma nova edição do "Fausto" de Fernando Pessoa, os contos completos de Marcel Proust e o novo romance de Salman Rushdie, "A Casa Golden": estes são alguns dos lançamentos que pode esperar em abril.

O mês de abril vai ficar sobretudo marcado por bons lançamentos de ficção

Getty Images/iStockphoto/MaskaRad

Livros de ficção

A Tinta-da-China vai publicar, neste mês de abril, uma nova edição de Fausto, de Fernando Pessoa. A obra, inacabada, foi editada pela primeira e única vez em 1988 por Teresa Sobral Cunha, com prefácio de Eduardo Lourenço. Esta será, portanto, a primeira edição nova em 30 anos. Da responsabilidade de Carlos Pittela (co-autor de Como Fernando Pessoa pode mudar a sua vida), esta nova edição de Fausto será também a primeira a ter aparato crítico.

A E-Primatur vai editar Contos Completos e Outros Textos, de Marcel Proust enquanto que pela Elsinore vai sair O Gato, o Ankou e o Maori, de Michel Rio, e A Devastidão do Silêncio, de João Reis. Já a Cavalo de Ferro vai publicar A Mente Aprisionada, de Czeslaw Milosz, e A Língua Resgatada, de Elias Canetti, na continuação da publicação das obras do escritor búlgaro. A Alfaguara vai publicar Tu não és como as outras mães, de Angelina Schrobsdorff.

A Língua Resgatada, do Prémio Nobel da Literatura Elias Canetti, vai sair no dia 16 de abril pela Cavalo de Ferro

A Livros do Brasil vai editar neste mês de abril Um Crime em Glenlitten, de E. Phillips Oppenheim, o novo volume da coleção “Vampiro”, e Um Diário Russo, o relato da viagem que John Steinbeck fez pela Rússia do pós-Segunda Grande Guerra, com fotografias de Robert Capa. A Porto Editora vai publicar Burgueses somos nós todos ou ainda menos, de Mário de Carvalho, e O Caderno, um volume com textos escritos por José Saramago entre setembro de 2008 e março de 2009.

Depois de Dois Irmãos, a Companhia das Letras vai editar Relato de um certo oriente, do brasileiro Miltom Hatoum. “Entre o Oriente e o Amazonas, este é o relato da procura de um mundo perdido, como perdidos estão sempre os lugares das nossas recordações. Nele, as memórias fluem como o rio, entre este e oeste, entre cidade e selva, entre vida e morte”, refere a editora. “Carregado do magnetismo e beleza da Amazónia, submerso no lirismo doce e envolvente da escrita de Milton Hatoum, Relato de um certo oriente traz o sopro das obras que vieram para ficar.”

A Companhia das Ilhas vai publicar Puta de Filosofia, de Carlos Alberto Machado, “um romance político-policial, polvilhado por cenas eróticas, literárias e gastronómicas”. Pela Caminho vai sair, a 24 de abril, Juncos à beira do Caminho, um livro de poesia de Francisco José Viegas. É também mais ou menos na mesma altura que vai chegar às livrarias Poemas Escolhidos, do poeta inglês William Wordsworth, com chancela da Assírio & Alvim.

A Companhia das Letras vai publicar outro romance do premiado escritor brasileiro Milton Hatoum. Relato de um certo oriente chega às livrarias a 17 de abril

A Dom Quixote vai publicar Memórias Secretas, de Mário Cláudio, Autobiografias Alheias, de Antonio Tabuchi (cujos seis anos da sua morte serão assinalados em abril pela Fundação Calouste Gulbenkian com uma série de iniciativas), A Casa Golden, o novo romance de Salman Rushdie, e A Mãe, de Pearl S. Buck. Pela Planeta vai sair Beren e Lúthien, de J.R.R. Tolkien.

A ASA vai lançar uma nova edição de A Trança de Inês, o romance de Rosa Lobato de Faria que deu origem ao filme “Pedro e Inês”, realizado por António Ferreira, e Tempo Suspenso, de Elizabeth Jane Howard. A Guerra & Paz vai publicar três clássicos: Drácula, de Bram Stoker, O Alienista, de Machado de Assis, e A Letra Escarlate, de Nataniel Hawthorne.

Livros de não-ficção

A Dom Quixote vai editar Maio de 68. Uma Contrarevolução conseguida, de Régis Debray, A Ordem do Dia, de Éric Vuillar, vencendor do Prémio Goncourt em 2017, e À conversa sobre negociações – um diálogo sobre a arte da negociação ao longo da História, de José Miguel Júdice e Pedro Fontes Falcão. A BookBuilders vai lançar em abril O Mar, Uma História Cultural, de John Mack (com prefácio de Álvaro Garrido).

A Guerra & Paz vai publicar Cabinda – Um Território em Disputa. Organizado pelo jornalista e ativista Sedrick de Carvalho, o livro reúne “ensaios de oito autores influentes e decisivos, mostrando diferentes perspectivas sobre a questão e o estatuto do território” angolano, refere a editora. Pela Ítaca — que agora pertence à Relógio d’Água — vai sair Mercadores de gente Como os jiadistas e o Estado Islâmico transformaram o rapto e tráfico de refugiados num negócio multimilionário, uma investigação meticulosa da jornalista e economista italiana Loretta Napoleoni sobre a indústria do rapto no Médio Oriente e Norte de África.

Cabinda — Um Território em Disputa, com organização de Sedrick Carvalho, vai ser publicado já no dia 3 de abril pela Guerra & Paz

A Saída de Emergência vai lançar Lava-Jato, a investigação do jornalista brasileiro Vladimir Netto sobre o complexo processo de corrupção e lavagem de dinheiro que já deu origem a mais de mil mandados de busca, apreensão e detenção no Brasil. Pela Planeta vai sair A Filha do Profeta, de Rachel Jeffs.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)