Rádio Observador

Desigualdade

Em 2030, os 1% mais ricos vão ser donos de dois terços de toda a riqueza

426

Estudo encomendado pelo parlamento britânico avisa que, se nada for feito, as tendências iniciadas após a crise de 2008 vão levar um "momento de inflexão" nos níveis de desigualdade a nível mundial.

AFP/Getty Images

Dentro de pouco mais de 10 anos, o 1% mais rico da população mundial vai acumular dois terços de toda a riqueza. Se nada for feito, as tendências iniciadas após a crise de 2008 vão levar um “momento de inflexão” nos níveis de desigualdade a nível mundial, avisa um estudo encomendado pelo parlamento britânico e citado pelo The Guardian.

Desde 2008, a riqueza dos cidadãos mais endinheirados do mundo — o “top 1%” — aumentou a um ritmo médio de 6% por ano. Essa taxa corresponde ao dobro do ritmo a que cresceu a riqueza dos outros 99%. A manter-se essa divergência, até 2030 os mais ricos vão ter, entre si, 305 biliões de dólares (248 biliões de euros, ao câmbio de hoje), mais do que o dobro dos 140 biliões de dólares atuais que o top 1%.

A acumulação de riqueza está a concentrar-se cada vez mais no topo graças a efeitos como as taxas de poupança mais elevados e, ligado a isso, a maior tendência para o investimento em ativos com maior risco — como as ações — que têm tido um bom desempenho nos últimos anos, desde 2009. Esta é a conclusão do estudo liderado por Liam Byrne, deputado trabalhista desde 2004 e antigo membro do governo de Gordon Brown.

Académicos, empresários e sindicatos estiveram entre os agentes que participaram no estudo. O “padrinho” do estudo, contudo, foi uma celebridade: o ator Michael Sheen, que colocou a carreira em Hollywood em banho-maria para se tornar um ativista contra a desigualdade social.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt
Igualdade

Queremos uma sociedade de castas?

João Merino
200

E já que estamos inconstitucionalmente a discriminar com as quotas, porque não juntar também a religião como critério, incluindo católicos, hindus, jeovás, muçulmanos, e ainda ateus e agnósticos?

Desigualdade

Estudar é para todos?

José Ferreira Gomes
231

Todos os jovens merecem igual consideração e há que evitar oferecer diplomas sem valor futuro no mercado de trabalho. O facilitismo só vem prejudicar os jovens, em especial os socialmente mais frágeis

10 de junho

A função social da esquerda /premium

Rui Ramos
616

Talvez a direita, noutros tempos, tenha tido o papel de nos lembrar que não somos todos iguais. As reacções ao discurso de João Miguel Tavares sugerem que essa função social é hoje da esquerda.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)