Rádio Observador

CP

Prejuízo da CP baixou para 112 milhões de euros em 2017

A CP fechou o ano de 2017 com 122 milhões de passageiros transportados, mais 7,2 milhões do que no ano anterior. Os prejuízos da empresa baixaram para 112 milhões de euros.

MÁRIO CRUZ/LUSA

Os prejuízos da CP — Comboios de Portugal baixaram em 32,6 milhões de euros no ano passado para 112 milhões de euros, segundo o relatório e contas publicado esta segunda-feira na Comissão do Mercado e Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa pública de transporte ferroviário fechou o ano de 2017 com 122 milhões de passageiros transportados, mais 7,2 milhões do que no ano anterior (ou 6,3%), e cerca de 250 milhões de euros em rendimentos de tráfego, um aumento de 19,6 milhões de euros (8,5%). “O crescimento do número de passageiros foi transversal a todos os serviços da empresa”, segundo a CP.

O EBITDA (lucro antes de juros, impostos e amortizações) em 2017 foi positivo em 14,6 milhões de euros, o que representa uma melhoria de 14,3 milhões de euros face ao ano anterior. O resultado financeiro melhorou em 11,2 milhões de euros devido à diminuição do passivo financeiro.

“A empresa tem vindo a contar com o apoio financeiro do Estado destinado a assegurar, designadamente, o serviço da dívida e o financiamento dos investimentos”, lê-se no relatório. A CP investiu um total de 16,3 milhões de euros em 2017, dos quais 84% em material circulante (comboios). Quanto aos recursos humanos, a empresa terminou o ano com 2.709 trabalhadores, menos 28 do que no final de 2016.

Os gastos com pessoal (sem indemnizações) registaram um aumento de 1,8 milhões de euros “em resultado da reversão total da redução remuneratória temporária” bem como da reposição parcial das progressões e “acréscimo de outros abonos”, explica a CP.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Transportes Públicos

A CP e a Festa dos Tabuleiros

João José Brandão Ferreira

Já alguém fez contas a quanto as Finanças deixariam de arrecadar em impostos nos combustíveis se a maior parte dos portugueses deixasse o carro para andar encaixotada nos transportes públicos?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)