Volta a França

Santuário de Santa Luzia acolhe mais um teste à liderança de Alarcón na Volta a Portugal

O espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) continua a defender a liderança na Volta a Portugal, numa sétima etapa que liga Montalegre a Viana do Castelo, com a meta no Santuário de Santa Luzia.

NUNO VEIGA/LUSA

O espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) continua esta quinta-feira a defender a liderança na Volta a Portugal em bicicleta, numa sétima etapa que liga Montalegre a Viana do Castelo, com a meta no Santuário de Santa Luzia. O vencedor de 2017 mantém, com quatro tiradas por disputar, 52 segundos de avanço sobre o português Jóni Brandão (Sporting-Tavira) e 1.41 minutos sobre o espanhol Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano).

Com a partida real a ser dada em Montalegre, às 13h20, a primeira parte da etapa deve ser corrida a boa velocidade, com um percurso praticamente sempre a descer até à primeira meta volante, em Salamonde (Vieira do Minho), aos 59,2 quilómetros.

A primeira dificuldade do dia estará aos 86,5 quilómetros, com uma contagem de terceira categoria no Alto de Covide, com o pelotão a passar depois por mais duas metas volantes — Vila Verde (113,8) e Barroselas (143,8). Uma subida de 3,2 quilómetros a acabar no empedrado do Santuário de Santa Luzia poderá fazer algumas diferenças entre os principais candidatos.

Em 2017, o espanhol Gustavo Veloso (W52-FC Porto) foi o vencedor em Viana do Castelo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Sindicatos

Vivam as greves livres

Nuno Cerejeira Namora

Estes movimentos têm de ser encarados como o sintoma de um mal maior: a falência do sindicalismo tradicional e a sua incapacidade de dar resposta às legítimas aspirações dos seus filiados.

Sri Lanka

Ataque terrorista à geografia humana de Portugal

Vitório Rosário Cardoso

É quase indissociável desde o século XVI na Ásia marítima a questão de se ser católico e de se ser Português porque afirmando-se católico no Oriente era o mesmo que dizer ser-se Português. 

Museus

Preservação do Património Cultural

Bernardo Cabral Meneses

As catástrofes ocorridas no Rio de Janeiro e em Paris deverão servir de exemplo para ser reforçada a segurança contra incêndios nos edifícios e em particular nos museus portugueses.

Liberdades

Graus de liberdade /premium

Teresa Espassandim

Ninguém poderá afirmar que é inteiramente livre, que pouco ou nada o condiciona, como se a liberdade significasse tão só e apenas a ausência de submissão e de servidão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)