504kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Henrique Sá Pessoa: Já se "tapisca" no Porto

Este artigo tem mais de 4 anos

Depois de Lisboa, o Tapisco, restaurante do chef Henrique Sá Pessoa, abriu no Porto. Há mais espaço e mais pratos com sotaque nortenho – nem tripas faltam na ementa

É o primeiro restaurante de Henrique Sá Pessoa no Porto e, apesar de ainda não ter aberto oficialmente, as noites têm sido de casa cheia. O Tapisco, que abriu em Lisboa há ano e meio e que, nas palavras do chef, “junta o melhor da cozinha espanhola com os clássicos da cozinha portuguesa” instalou-se no número 165 da Rua de Mouzinho da Silveira, no final de agosto, e está, para já, a servir jantares a partir das 19h.

À entrada, o frenesim da cozinha aberta, rodeada por um balcão. Um patamar abaixo, uma sala acolhedora, retro, como que teletransportada dos anos 70, revestida de azulejos da cor do vinho e espelhos e com rasgadas janelas viradas para uma das mais movimentadas ruas da Baixa do Porto. Não é, por isso, surpresa que a maioria dos clientes que o restaurante tem recebido seja turista – acima da música popular brasileira de fundo, levanta-se tão alto o inglês como o português.

Estrangeiro ou portuense, o melhor é ir acompanhado e com vontade de petiscar do prato próprio e do alheio – até porque a partilha de iguarias é incentivada e as doses dos “Tapiscos” são generosas. A carta, que chegou ao Porto com seis novidades, “agrada a gregos e troianos” e adequa-se a todos os (grandes ou pequenos) apetites, garantiu Sá Pessoa ao Observador: “Dá para quem quer beber um copo e comer um croquete, dá para quem quer jantar e comer um prato mais consistente, dá para quem quer petiscar algo, dá para quem quer comer um prato leve ao almoço.”

Comecemos pelos petiscos: tal como em Lisboa, o delicado e fresco Tártaro de Atum com abacate e “ovas” de wasabi (17€) e o La Bomba (8€) – puré de batata recheado com guisado de alheira e carne com maionese de alho e molho picante da casa – têm-se mantido como favoritos. Nos pratos principais a história é outra. A carta portuense traz novidades com sotaque nortenho – e são essas que mais têm chamado a atenção dos visitantes –, como o Polvo à Lagareiro com batatinha assada (18€), a Posta Minhota Galega (23€) e as Tripas à moda do Porto (17€).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Consensual permanece o Bacalhau à Brás com gema confitada (15€), que “é sempre um best-seller em qualquer parte do país, favorito dos estrangeiros e, particularmente, dos brasileiros”, adianta Sá Pessoa. Pessoalmente, o chef inclina-se mais para o Prego de Choco Frito com maionese de coentros e lima (12€), que lhe “enche as medidas”, e destaca os pratos de jamón, feitos com “um dos melhores presuntos de Espanha”. Para acompanhar, chá gelado, um vinho ou um dos famosos cocktails de assinatura com vermute (10€). E, antes de fechar a refeição – que se quer demorada – vale a pena provar a nova sobremesa de Morangos com bolo de azeite e sabayon de vinho do Porto (6€), a mais pedida até à data.

Tal como já havia feito em Lisboa, o Tapisco promete “boa cozinha, bom ambiente, serviço simpático e descontraído”, explica o chef. Mas, desta vez, com mais espaço. A procura de casa foi demorada – Sá Pessoa admitiu que já queria abrir um espaço no Porto “há algum tempo”, mas faltava encontrar a localização certa. Valeu a pena. Para lá da localização central, o restaurante portuense tem lotação de 59 lugares (9 deles ao balcão), o dobro do espaço a sul.

Para já, a contratação de pessoal e formação de equipas ainda está a decorrer, pelo que o horário do restaurante é restrito. Mas espera-se que, no início de outubro, o Tapisco comece a funcionar plenamente entre as 12h e a 00h.

Tapisco
Rua de Mouzinho da Silveira, 165, Porto
Das 19h às 24h (não fecha)
222 080 783
25€ por pessoa (preço médio)

Loja Observador Lifestyle

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.