457kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Arábia Saudita. Filho de Khashoggi e príncipe herdeiro dão aperto de mão

Este artigo tem mais de 3 anos

Salah Khashoggi esteve no "Davos do Deserto" num encontro que está a ser apontado como uma encenação das autoridades de Riade para contrariar as críticas pela morte do jornalista Jamal Khashoggi.

Salah Khashoggi, à esquerda, estende a mão ao príncipe herdeiro da Arábia Saudita, suspeito de ligações aos assassinos do jornalista
i

Salah Khashoggi, à esquerda, estende a mão ao príncipe herdeiro da Arábia Saudita, suspeito de ligações aos assassinos do jornalista

Salah Khashoggi, à esquerda, estende a mão ao príncipe herdeiro da Arábia Saudita, suspeito de ligações aos assassinos do jornalista

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As imagens roubaram o palco aos números naquele que é conhecido como o “Davos do deserto”. Em particular, uma imagem carregada de simbolismo: a do aperto de mão entre o filho de Jamal Khashoggi, o jornalista assassinado no início do mês, e o príncipe herdeiro (e governante de facto) da Arábia Saudita.

O príncipe saudita continua a enfrentar uma intensa pressão internacional pelas suspeitas de ligação da casa real aos principais suspeitos de assassinarem o jornalista e colunista Jamal Khashoggi. Mas isso não impediu Mohamed Bin Salmán (conhecido pela sigla MbS) de fazer uma curta passagem pela Iniciativa de Investimentos do Futuro e de receber dois familiares de Khashoggi — um filho e um irmão. Os meios de comunicação estatal registaram o momento.

A foto do filho do colunista, de olhos postos em MbS, rosto fechado e mão estendida para aquele que é visto como uma das principais figuras envolvidas na morte de Khashoggi, levantou suspeitas de que o momento tenha sido encenado por Riade para esvaziar as críticas das últimas semanas.

O comunicado oficial falava numa receção do Palácio de Al Yamamá aos dois familiares do jornalista que decidiu refugiar-se nos EUA desde que começou a sentir que corria demasiados riscos se continuasse na Arábia Saudita. Ao filho e ao irmão de Khashoggi, o príncipe herdeiro e o rei saudita terão “expressado as suas condolências e consolo” pelo desaparecimento do jornalista crítico do regime. Os familiares terão, de acordo com o mesmo documento, “expressado o seu grande agradecimento” pelo “consolo pela morte” do jornalista.

A ordem para matar Khashoggi: “Tragam-me a cabeça desse cão”

O jornal espanhol El Mundo descreve, esta quarta-feira, as críticas e suspeitas que começaram a circular em torno da fotografia. Em concreto, o analista de assuntos árabes Ali Bakeer prende-se nas “estranhas” vestes do filho do jornalista. “Normalmente, não te apresentas numa reunião com esse zaub“, referiu Bakeer, interpretando esse dado como sinal de que “ou se apressaram a vesti-lo por [uma questão de] relações públicas ou tiveram uma altercação antes de ir” ao encontro dos elementos da família real.

Revolução na Arábia Saudita: “É como ver os Tudors em fast forward”

Sem nunca apontar diretamente o dedo a Riade, as autoridades turcas têm feito referência a um assassinato “premeditado” e estão empenhadas na investigação à morte de Khashoggi.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.