Assalto em Tancos

Caso Tancos. Nono arguido fica em prisão preventiva indiciado por terrorismo

O nono arguido do caso Tancos, detido esta quarta-feira, fica em prisão preventiva. O suspeito está indiciado pela prática de crimes de associação criminosa, furto, detenção e tráfico de armas.

O arguido, que à data dos factos era militar em funções nos paióis do exército, será encaminhado para o estabelecimento prisional de Évora

PAULO CUNHA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O nono suspeito do caso Tancos, que foi esta quarta-feira detido pela Polícia Judiciária, está indiciado pela prática de crimes de associação criminosa, furto, detenção e tráfico de armas e terrorismo internacional e vai ficar em prisão preventiva, segundo decisão do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa.

Segundo o despacho do juiz João Bártolo, a que a agência Lusa teve acesso, o Tribunal de Instrução Criminal considera que há perigo de continuação da atividade criminosa, perigo de perturbação e da tranquilidade da ordem pública e perigo de perturbação do decurso do inquérito.

O arguido, que à data dos factos era militar em funções nos paióis do exército, será encaminhado para o estabelecimento prisional de Évora para evitar contactos com outros arguidos no mesmo processo detidos no estabelecimento prisional de Tomar.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)