Dark Mode 167kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Faz lembrar Ronaldo, foi expulso mas ficou para evitar a goleada. "Temos de agradecer a Renan", diz Keizer

Começou com uma saída em falso, chegou a ser expulso (acabou "salvo" pelo VAR) mas foi o melhor do Sporting na derrota em Guimarães: Renan Ribeiro evitou males maiores com cinco grandes defesas.

i

Renan Ribeiro foi o melhor do Sporting na noite mais desinspirada dos leões desde que chegou Marcel Keizer

Miguel Pereira

Renan Ribeiro foi o melhor do Sporting na noite mais desinspirada dos leões desde que chegou Marcel Keizer

Miguel Pereira

“Tenho as melhores referências do trabalho que desenvolve, com muito empenho. Faz lembrar o Cristiano Ronaldo, que sempre trabalhou e continua a trabalhar. Por isso é que é o melhor do mundo. É um jogador fantástico, que jogou nos melhores clubes brasileiros e tem provas dadas, não é inexperiente. Outros grandes clubes, dentro e fora de Portugal, queriam-no também. Os grandes clubes como o Sporting têm de ter sempre bons guarda-redes porque são jogadores que fazem a diferença”, destacou Sousa Cintra, presidente interino da SAD, na altura da contratação de Renan Ribeiro por empréstimo de uma época do Estoril, da Segunda Liga. Esta noite, mais do que nunca, o brasileiro justificou a aposta leonina.

Sousa Cintra compara Renan Ribeiro a Cristiano Ronaldo

O Sporting então comandado por José Peseiro já tinha Viviano, contratação que vinha ainda da era Bruno de Carvalho, que esteve quase de saída mas acabou por ficar, e Salin, que transitara da última temporada. Ainda assim, o técnico leonino queria mais uma opção. Para fora, as coisas eram vistas assim – mais uma opção; em termos internos, havia essa convicção que Renan chegava para ser o titular. No entanto, as coisas não foram fáceis para o brasileiro chegar a esse estatuto. Viviano, que se lesionou no aquecimento da primeira jornada do Campeonato quando ia ser titular, deu lugar a Salin; Salin, que até falhou no golo do V. Setúbal na segunda ronda, foi opção na Luz e saiu como o melhor dos leões frente ao Benfica, permanecendo na baliza; com isso, a vez de Renan chegou apenas em Portimão, quando o francês se lesionou na cabeça e teve de sair. Até hoje.

Salin, o guarda-redes “comme ci comme ça” que teve sete vidas (ou defesas) como herói improvável do dérbi

Formado no Atl. Mineiro, onde chegou à seleção Sub-17 e Sub-20 do Brasil, o número 40 do Sporting ganhou dois Campeonatos Mineiros antes de rumar ao São Paulo, onde funcionou como sombra do inquestionável Rogério Ceni. Só em 2017, último ano na equipa, agarrou de vez a titularidade, tendo saído pouco depois para a primeira aventura em Portugal, no Estoril. Destacou-se na Amoreira, foi cobiçado por vários emblemas mas preferiu Alvalade. Pelos golos sofridos (com culpas próprias em poucos), nunca foi propriamente um destaque da equipa mas esta noite, em Guimarães, acabou por ser o melhor dos leões.

Castro deu uma aula a Keizer e o chumbo veio dos pés do aluno de nota 20 (a crónica do V. Guimarães-Sporting)

Depois de até ter começado o encontro com uma saída em falso após cruzamento da esquerda, Renan Ribeiro foi mantendo um Sporting desinspirado ligado ao jogo através de sucessivas defesas que iam mantendo a vantagem mínima dos vimaranenses. Aos 52′, chegou mesmo a estar expulso dois/três minutos, num lance onde carregou Alexandre Guedes, mas acabou por ser salvo pelo VAR, que mostrou a posição irregular do avançado contrário na altura do passe de Douglas. E salvou o Sporting, como o próprio Marcel Keizer assumiu: “O Vitória foi melhor e mereceu o triunfo. Não tomámos as melhores decisões. Sabemos que o tipo de futebol que jogamos é difícil, e tudo tem de funcionar bem. Temos de agradecer ao Renan ter ficado só 1-0″.

Ao todo, foram cinco grandes defesas do brasileiro a evitar outra expressão da primeira derrota do Sporting com o holandês no comando, a maioria no decorrer do segundo tempo quando os leões avançaram linhas e ficaram mais expostos. Só não travou mesmo o remate de Tozé no golo, que contou ainda com um desvio na perna de Mathieu antes de entrar no ângulo inferior.

[Clique nas imagens para ver os vídeos das melhores intervenções de Renan em Guimarães]

Davidson (15′)

Ola John (48′)

Davidson (62′)

Pêpê (65′)

Estupiñán (90′)

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.