A dívida pública portuguesa aumentou em novembro, para um novo recorde de 251,5 mil milhões, um aumento que se explica pelas emissões de dívida para fazer o pagamento de 4,7 mil milhões ao FMI (em dezembro). A informação foi difundida esta quarta-feira pelo Banco de Portugal.

Em novembro de 2018, a dívida pública situou-se em 251,5 mil milhões de euros, aumentando 400 milhões de euros relativamente ao final de outubro. “Para este aumento contribuíram essencialmente os empréstimos e as emissões de títulos de dívida”, indica a instituição liderada por Carlos Costa.

Fonte: Banco de Portugal

Essa emissão de dívida adicional serviu, em larga medida, para fazer o reembolso de 4,7 mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciado pelo ministro das Finanças no início de dezembro. Um reembolso que, entre os juros que se pagam ao FMI e aqueles que tem sido possível obter no mercado, levará a uma poupança de 1,2 mil milhões de euros em juros, segundo dados do governo.