Marcelo Rebelo de Sousa

“Interrompi aqui uma reunião”: Marcelo liga em direto para programa de Cristina Ferreira

54.182

Marcelo Rebelo de Sousa interrompeu uma reunião para desejar sorte à apresentadora com o novo projeto. O objetivo era estabelecer "paridade" depois de ter estado no programa de Manuel Luís Goucha.

Cristina Ferreira emocionou-se com o telefonema do Presidente da República no seu programa de estreia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, interrompeu uma reunião para ligar para Cristina Ferreira, durante o programa de estreia da apresentadora na SIC. Tinha passado pouco mais de uma hora desde o início do programa quando o telefone tocou na “casa” de Cristina Ferreira. O interlocutor apresentou-se como Marcelo Rebelo de Sousa, ao que a apresentadora respondeu: “Está a gozar!“.

“Interrompi aqui uma reunião que tinha. Acabei uma e ia começar outra e espreitei para ver o seu primeiro programa. Como, ao longo da vida, várias vezes, estive consigo quando arrancou com novas fases da sua vida (…), queria desejar-lhe felicidades”, disse o Presidente lembrando a primeira edição da revista da apresentadora — Cristina —, em março de 2015, ainda antes de ser candidato à Presidência.

Cristina Ferreira não conteve as lágrimas. “Queria agradecer-lhe por ser meu Presidente, por ser Presidente de todos os portugueses, porque eu acho que a forma como tem feito a sua Presidência tem sido aquilo que nós todos portugueses merecíamos e queríamos. O afeto não é para todos.” Marcelo confessou: “Gosto muito de ver o seu programa”. Depois despediu-se para voltar às reuniões de trabalho.

Marcelo Rebelo de Sousa tinha estado no “Você na TV”, o programa das manhãs da TVI apresentado por Manuel Luís Goucha, na véspera de Natal. Entrar em direto no “Programa da Cristina” permitia assim estabelecer alguma “paridade” com o programa concorrente, evitando também possíveis acusações de que estaria a privilegiar o canal de televisão onde era comentador, noticiou o Público.

Esta iniciativa não inédita para Marcelo Rebelo de Sousa. O “Presidente dos afetos”, como muitas vezes é apelidado, tem sempre tempo para uma palavra amiga e arranja sempre tempo para quem mais precisa, como o descreveu a jornalista Cláudia Sebastião, que estudou a vida do Presidente, no programa “A Tarde é Sua”, de Fátima Lopes.

A apresentadora da TVI recordou também, neste programa a 11 de dezembro de 2018, algumas situações com Marcelo Rebelo de Sousa já depois de ser Presidente, incluindo o facto de lhe ter ligado várias vezes depois da separação para saber se ela estava bem.

“Professor ligue-me. Também mereço.”

As reações nas redes sociais não se fizeram esperar. Como se sentirão os apresentadores dos canais de televisão concorrentes? Alberta Marques Fernandes, jornalista na RTP, deixou o seu apelo.

Os cidadãos que não têm lugar na televisão também.

E até a entrevista com Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, no mesmo programa, deu lugar a um meme sobre o Presidente da República.

Manuel Luís Goucha, apresentador num canal concorrente, poderia ficar fragilizado com o telefonema de Marcelo a Cristina, mas o Presidente terá tentado exatamente estabelecer uma paridade entre os dois programas.

Embora haja quem interprete este gesto como uma penalização ao apresentador da TVI depois da polémica entrevista a Mário Machado.

Tal como Cristina Ferreira teve dúvidas que estaria a falar com o Presidente, também num tweet se questiona se não seria um bom imitador.

Há quem arrisque que o telefonema foi para participar no prémio monetário oferecido no programa.

Atualizado às 14h30 com a justificação de “paridade” entre o programa da SIC e da TVI e com reações nas redes sociais.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)