Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Há marcas que utilizam a edição de 2019 do Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, para lançar telemóveis com 5G, e depois há a Nokia, que utilizou o evento para divulgar um smartphone com cinco câmaras traseiras. O fenómeno é como a tendência das lâminas de barbear, que com novos modelos apresentam sempre mais lâminas, como brincávamos quando a Samsung anunciou em outubro de 2018 o A9 com quatro câmaras traseiras. Contudo, para Luís Peixe, diretor regional da Nokia para Portugal e Espanha, o objetivo é conseguir as fotografias “com o maior detalhe possível”, disse ao Observador.

MWC dia 1. Também há telemóveis com dois ecrãs

Com os sensores e as lentes traseiras, este smartphone tira cinco fotografias em simultâneo. Depois, faz um pós-processamento das imagens para “criar uma fotografia com uma qualidade ótima”, promete Luís Peixe. Do pouco que vimos não pudemos comprovar se é “ótima”. Contudo, a promessa de que as cinco câmaras geram “1200 níveis de profundidade até 40 metros” para permitir que se foque a imagem onde o utilizador quiser, pareceu ser verdadeira durante os minutos em que estivemos a experimentar este modelo.

Este equipamento vai sair em Portugal já em “meados de março”. O preço recomendado? Não é para todas as carteiras: 700 euros. O sistema operativo continua a ser Android “puro”. Ou seja, o nativo da Google sem apps de outros fabricantes ou layouts próprios. A única aplicação em que a Nokia mexeu foi na das fotografias para permitir as resoluções das cinco lentes. E sim, mantém as bothies (selfie tirada com as câmaras frontais e traseiras).

O Nokia 9 PureView tem um ecrã de 6 polegadas, 128 GB de memória interna, 6 GB de memória RAM e carregamento sem fios. Além das cinco câmaras traseiras de 12 megapíxeis, tem uma lente frontal de 20.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No MWC foi possível também ver os modelos de gamas mais baixa da gama anunciados no evento: o Nokia 4.2, que é .2 “porque o 4 não é um número querido na China”, conta Luis Peixe; o Nokia 3.2, “o novo irmão da família três que é bestseller em Portugal”; e o Nokia 1 Plus, a evolução do Nokia 1 com Android Go para as aplicações mais simples. Estes produtos vão chegar a Portugal a partir de maio e junho. O 4.2 e o 3.2 têm também uma novidade: um botão dedicado para o Google Assistant, o assistente digital da Google.

Veja a fotogaleria no topo do artigo.

*O Observador está no Mobile World Congress a convite da Huawei Portugal