A tendência das lâminas de barbear, que com novos modelos apresentam sempre mais lâminas, está a chegar aos smartphones. Depois de, em março, a Huawei ter apresentado o primeiro telemóvel com três câmaras traseiras, o P20 Pro, esta quinta-feira a Samsung anunciou o Galaxy A9, que tem quatro.

O Galaxy A9 foi apresentado na Malásia e vai substituir o A8, o modelo mais caro dos modelos A — Alpha — a gama média de smartphones da marca. Segundo a empresa, as quatro lentes são dedicadas a quatro propósitos. A primeira é para um melhor zoom ótico, a segunda é uma lente ultra grande angular, a terceira é dedicada à profundidade das fotografias e, por fim, a lente principal, de 24 megapíxeis, promete imagens nítidas em ambientes com muita e pouca luz.

O A9 vem com o sistema operativo Android 8.0

Porquê mais câmaras? Como outras marcas de smartphones, esta tendência permite em teoria ter fotografias mais nítidas e utilizar o sistema de inteligência artificial para conseguir melhores imagens finais. Contudo, quando já há no mercado smartphones com dupla câmara traseira, como o iPhone Xs, que conseguem resultados de fotografias muito parecidos com os do P20 Pro (que tem três câmaras),  é preciso esperar para ver qual a vantagem de ter um telemóvel com quatro lentes.

Além da novidade nas lentes fotográficas, este novo modelo com ecrã de canto a canto não curvo, ao contrário do S9 e do Note 9, tem uma bateria com maior capacidade (de 3,800 miliamperes), 128gb de memória interna (expansíveis por cartão micro SD), e um ecrã de 6,3 polegadas super AMOLED Full HD+, ou seja, que permite ter imagens mais definidas e nítidas, tal como já acontece noutros samrtphones de topo de gama da marca. O telemóvel tem ainda uma câmara frontal de 24 megapíxeis.

O A9 vai chegar ao mercado português em novembro em preto, azul e cor-de-rosa. O preço em Portugal não foi ainda revelado.