Mobile World Congress

MWC dia 1. Também há telemóveis com dois ecrãs

Começou esta 2ªfeira o Mobile World Congress, a maior feira de telemóveis mundo, e o Observador está no evento. Já experimentámos um telemóvel com dois ecrãs. Veja aqui as novidades do 1º dia.

Este telefone 5G da LG é uma das novidades este ano no MWC, além de ecrãs dobráveis.

MANUEL PESTANA MACHADO/OBSERVADOR

Começou esta segunda-feira o Mobile World Congress 2019 (MWC), a maior feira de smartphones e tecnologia móvel do mundo. Há mais de 100 mil participantes e duas mil empresas espalhados pelo Fira, o centro de congressos de Barcelona. O Observador está cá a acompanhar as novidades tecnológicas e, neste texto, podes ver as principais novidades anunciadas neste dia e o que experimentámos.

Apesar de o MWC só arrancar agora, este domingo algumas das principais marcas tecnológicas, como a Microsoft, a Huawei, a Xiaomi, a LG ou a Nokia já apresentaram novidades: novos óculos de realidade aumentada, smartphones que se dobram (que já experimentámos) e telemóveis com cinco lentes fotográficas traseiras. Esta segunda-feira, foram apresentadas as novidades da Sony, vimos um telemóvel que vai ter um acessório para ter dois ecrãs (com a Nintendo DS), e um smartphone com contracapa com ecrã de tinta digital. O MWC vai decorrer de 25 a 28 de fevereiro.

Há quem tenha telemóveis dobráveis e outros que lhes acrescentam um ecrã

Este domingo a LG apresentou os novos topo de gama V50. Há modelos 5G e sem ser 5G. Contudo, a maior novidade vai para o LGDual Screen, um periférico que se junta a estes modelos que serve como capa protetora e adiciona um segundo ecrã ao telemóvel.

[Experimentámos, em direto, o novo LG V50 ThinQ com dois ecrãs. Além disso, vimos um pouco o ambiente que se vive no MWC. Veja o vídeo]

Há telemóveis dobráveis e telemóveis com dois ecrãs. Estamos no MWC, em Barcelona, a maior feira de smartphones do mundo.

Posted by Observador on Monday, February 25, 2019

O Dual Screen permite ter mais do que uma aplicação aberta e, em algumas aplicações, como jogos, adiciona funcionalidades às apps. Seja um comando para videojogos ou um segundo ecrã para fazer zoom nos vídeos, esta aposta da LG é interessante o suficiente para já a termos experimentado.

[Veja a fotogaleria com as imagens do LG que vai poder ter dois ecrãs]

Ao adicionar este ecrã a autonomia do produto passa apenas a ser de apenas um dia, em vez de um dia e meio, diz a marca. O LG V50 ThinQ vai chegar ao mercado “a partir de agosto”, diz a marca.

A Hisense levou ao MWC um telemóvel com ecrã de tinta digital

U30 e A6, são estes os nomes dos novos smartphones que a Hisense apresentou esta segunda-feira no MWC. O primeiro, o U30, é um smartphone que tem uma câmara de 48 megapíxeis e tem um ecrã FullHD de 6,3 polegadas. Contudo, o segundo, o A6, foi o que chamou à atenção de quem passava pelo stand da empresa chinesa. Porquê? Na traseira, em vez de ter apenas câmaras, tem um segundo ecrã de injeção de tinta eletrónica.

O novo telemóvel da Hisense tem dois ecrãs.

MANUEL PESTANA MACHADO/OBSERVADOR

O segundo ecrã utiliza a tecnologia e-ink, a mesma que utilizada pela Amazon no leitores de livros digitais Kindle, que permite ver informação digital sem recorrer à luz de um ecrã. Nuno Cunha, responsável da marca em Portugal, explica que esta solução foi inserida neste modelo para não cansar a vista do utilizador que queira ler um documento extenso no ecrã e para poupar bateria. Esta tecnologia utiliza tinta magnética para criar a imagem e, depois de conseguida a imagem, não consome energia.

Sony começou um dia longo com um smartphone bem longo

A Sony e a gama de smartphones Xperia também estão no MWC e, na manhã desta segunda-feira, ficámos a conhecer os novos modelos da empresa japonesa. Sony’s Xperia 10, 10 Plus e 1 são os nomes desta nova gama de smartphones que tem ecrãs com proporção de visor de 21:9 (significa que são mais longos do que os tradicionais, que têm 16:9 ou 18:9, por exemplo). O Xperia 1 tem cerca de 16,5 centímetros de comprimento, para exemplificar o quão longos estes smartphones são.

[Veja a fotogaleria com os novos smartphones da Sony. Já os estivemos a ver]

Além de terem novas proporções de ecrã, a Sony equipou estes modelo 1 com um ecrã OLED 4K e uma tripla câmara traseiras com lentes de tecnologia própria. Esta última característica é o forte da marca, que vende a outras empresas de smartphones as suas lentes.

O que faz a Samsung no MWC quando já anunciou tudo?

A empresa sul-coreana Samsung decidiu anunciar os seus topo de gama uma semana antes do MWC, no evento em São Francisco. Objetivo? Destacar-se do evento onde, tradicionalmente, tem anunciado as suas novidades. Contudo, com a Huawei a anunciar um dobrável concorrente do Galaxy Fold, que parece bem mais cativante do que este smartphone, a Samsung só não passa despercebida devido às publicidades que assegurou nos aeroportos e na entrada do evento.

[Veja as imagens do Galaxy Fold]

Ao Observador, José Correia, responsável de Marketing da Samsung Portugal, afirmou que a “grande estrela, não só para Portugal, como também para todas as subsidiárias é o S10”. Contudo, com a Huawei a mostrar o dobrável Mate X ao público este domingo, a Samsung tem neste pavilhão o Fold, também atrás de vidros e com menos acesso para se poder ver os pormenores do aparelho.

O “esforço” da marca está agora no marketing dos S10, assume José Correia. Contudo, com os dobráveis a chamar a atenção dos consumidores, e mesmo com o ministro da Ciência e da Tecnologia da Coreia do Sul a querer ver os novos S10, a pergunta mais ouvida no stand da Samsung quando passámos por lá, foi: “onde está o Fold?”.

O ministro da Ciência e Tecnologia da Coreia do Sul, Youngmin You, a visitar o stand da Samsung no MWC.

*O Observador está no Mobile World Congress a convite da Huawei Portugal

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)