A mulher cuja cabeça foi encontrada num saco de plástico, na praia de Leça da Palmeira já foi identificada pela Polícia Judiciária do Porto. É uma mulher de nacionalidade estrangeira, confirmou fonte da PJ do Porto ao Observador, e os investigadores acreditam que foi vítima de um crime passional, avança o CM.

O resto do corpo da mulher ainda não foi localizado, nem há informações de como a vítima foi decapitada. Os inspetores da Brigada de Homicídios da PJ do Porto estão a realizar várias diligências, e a tentar apurar possíveis suspeitos do crime. Para além disso, estão também a tentar localizar o resto do cadáver.

O saco de plástico onde estava a cabeça foi encontrada por um funcionário da Ecorede, a empresa que faz a recolha do lixo naquela praia, junto ao grande contentor do lixo que está no areal, disse ao Observador fonte dos Bombeiros Voluntários de Matosinhos/Leça da Palmeira.

Até ao momento, diz o CM, a cabeça foi sujeita a testes de ADN para tentar confirmar a identidade da vítima. Ainda assim, faltam resultados de exames complementares. Também não existem ainda suspeitos identificados pela PJ do Porto.