Portugal registou a terceira maior subida homóloga nos preços das casas (9,2%) no primeiro trimestre deste ano e a segunda face aos últimos três meses de 2018 (3,6%), entre os 28 Estados-membros da UE, segundo o Eurostat.

Na Zona Euro e na União Europeia (UE), o preço das habitações subiu, em ambas, 4,0% em termos homólogos e 0,3% na variação trimestral.

De acordo com dados  divulgados esta quarta-feira pelo gabinete estatístico europeu, a maior subida dos preços das casas entre janeiro e março, face ao primeiro trimestre de 2018, foi registada na Hungria (11,3%), seguindo-se a República Checa (9,4%) e Portugal (9,2%), tendo sido observado apenas um recuo homólogo, em Itália (-0,8%).

Na comparação com o último trimestre de 2018, Portugal teve a segunda maior subida (3,6%), depois da Hungria (3,7%), e seguido pela Croácia (3,5%), tendo sido registados recuos em Malta (-4,2%), no Reino Unido (-1,3%), na Irlanda (-1,0%), na Finlândia (-0,8%), em Itália (-0,5%) e na Alemanha (-0,3%).