A Portugal Ventures investiu 9 milhões de euros em 14 startups no primeiro semestre do ano. Nas últimas oito empresas — Azitek, Beamian, CellmAbs, Chemitek, Fyde, Lovys, Noocity e TargTex –, a sociedade pública de capital de risco investiu mais de cinco milhões de euros em parceria com outros investidores nacionais e internacionais, que complementaram as rondas com 2,8 milhões de euros.

Aos oito investimentos resultantes da Call MVP — programa que financia projetos que já têm protótipos em teste –, juntam-se as seis startups de Turismo financiadas em junho, fevereiro e e abril, a Oliófora, XLR8, Homeit, TripWix, Advertio e a Agrimarketplace.

“Com estes investimentos, a Portugal Ventures integra no seu portefólio um conjunto de empresas que aportam sinergias relevantes na troca de conhecimento e experiência, bem como oportunidades comerciais com as empresas que já têm em carteira”, lê-se no comunicado divulgado pela capital de risco esta quarta-feira.

A Call MVP teve como objetivo financiar projetos que prevejam a criação de um produto mínimo viável e sua comercialização no mercado global. Houve 171 candidaturas na última edição. Para a presidente do operador público de capital de risco, Rita Marques, “estes novos investimentos representam a importância da Portugal Ventures na dinamização do mercado em conjunto com outros parceiros de coinvestimento”.

A Portugal Ventures investiu 130 milhões de euros em mais de 100 novas empresas, desde 2012. Gere, atualmente, uma carteira de investimentos de 200 milhões de euros.