A Portugal Ventures anunciou um investimento total de um milhão e meio de euros em três startups: a Shiptmize, a Logical Safety e a Advertio vão receber 500 mil euros cada para testarem os protótipos desenvolvidos e ganharem tração de mercado. O fundo de investimento de fundos públicos quer combater a falta de apoio às startups em fase inicial através do projeto Call for MVP, lançado no ano passado. Das 240 empresas que se inscreveram na plataforma para “projetos de base científica e tecnológica”, 97 passaram à fase de análise. Estas são as três primeiras a garantir investimento, num valor total de um milhão e meio de euros.

A Shiptimize dedica-se à automação de encomendas. A empresa, que foi primeiro criada na Holanda, em 2017, está a desenvolver uma plataforma que otimiza automaticamente os processos de envio, atendimento ao cliente e devolução de produtos em pequenas e médias empresas. Conta com 400 clientes ativos em Portugal, Espanha e Holanda e quer entrar no mercado brasileiro. Após o investimento da Portugal Ventures a Shiptmize vai transferir a sede da empresa para Portugal e começar a recrutar trabalhadores nacionais.

Também na simplificação de processos aposta a LogicalSafety, quequer modernizar os departamentos de segurança de grandes e pequenas e médias empresas das indústrias pesadas (como a mineração de petróleo ou a produção de cimento). O projeto, em testes numa empresa canadiana, cria uma plataforma única com os dados dos colaboradores, informações relativas ao estado de equipamentos, o estado das inspeções de segurança e a carga das rotinas de trabalho. O software procura garantir o acesso em tempo real à aptidão de cada elemento, colocando todo o processo em rede. O investimento de 500 mil euros será utilizado para a integração de Inteligência Artificial no programa. A empresa, criada em 2017 em Portugal, quer testar o protótipo em mais empresas internacionais.

O investimento da Portugal Ventures na Advertio serve para fechar a segunda ronda de financiamento da startup. Fundada também em 2017, e agora com 650 utilizadores ativos, a empresa procura automatizar o processo de publicidade digital. O algoritmo que desenvolveu quer maximizar o investimento dos clientes em anúncios online integrando as campanhas publicitárias em várias plataformas (de motores de busca a redes sociais). A empresa tinha recolhido 750 mil euros na primeira ronda de investimento. Ao investimento de 500 mil euros do fundo público junta-se um reforço na participação de alguns dos investidores originais, como os portugueses Rising Ventures e Olissipo Way.

O Call for MVP já avançou para a segunda edição. Estão a ser analisados projetos em áreas como a mobilidade, a economia circular, economia do mar e a eficiência energética. Os investimentos são realizados pela Portugal Ventures, uma sociedade pública de capital de risco, cofinanciada pela União Europeia através do Portugal 2020 e do PO Alentejo. Desde a criação do fundo, em 2012, a Portugal Ventures investiu 120 milhões de euros em 100 novas empresas.