Foram 23 anos de lingerie e de desfiles sensuais, mas também de polémica e quebra na popularidade nos anos mais recentes. Os números confirmam que os anjos deixaram de vender como vendiam, os esterótipos cultivados não agradam a todos, e a avaliar por um dos rostos que se habituou a usar as asas mas famosas das passerelles, o célebre desfile da Victoria’s Secret de 2019 foi mesmo cancelado.

A notícia foi revelada esta terça-feira pela manequim Shanina Shaik, de 28 anos, à publicação australiana The Daily Telegraph. “Infelizmente, o desfile da Victoria’s Secret não se vai realizar este ano“, adiantou um dos ‘anjos’ da marca, sem esconder o seu desapontamento por este desfecho. “É algo a que não estou habituada  porque todos os anos por esta altura estou a treinar como um Anjo”, desabafou.

A decisão poderá no entanto não passar de um hiato, podendo a Victoria’s Secret encontrar-se a trabalhar na reinvenção do próprio conceito de espetáculo, como admite Shaik: “a marca pode estar a preparar mudanças no branding e no formato do desfile”.

Confrontada por publicações como a revista People, a marca não se manifestou ainda sobre esta revelação. O eventual cancelamento do espetáculo surge no entanto depois de ser já conhecido que o desfile deixaria de ser transmitido pela TV.

Recorde-se que ao longo dos anos a lista de ‘anjos’ incluiu uma série de manequins de topo, como Adriana Liam, Tyra Banks, Naomi Campbell, Sara Sampaio (que surge na nova campanha da marca), Bella e Gigi Hadid, Kendall Jenner e Shanina Shaik, que se estreou em 2011 neste universo, que voltou a repetir a dose em 2012, 2014, 2015 e 2018, e que continua a defender que este é “o melhor espetáculo do mundo”.