Apresentado no início de 2017 como concept, o Lexus LY 650 foi revelado nas suas formas definitivas, em Boca Raton, na Florida (EUA). Além do design, simultaneamente elegante e desportivo, o primeiro iate da marca de luxo da Toyota impressiona pelas dimensões. É impossível passar despercebido neste barco de 65,5 pés, ou seja, 19,94 metros de comprimento, com 18,11 pés de boca (largura de 5,76 metros). Curiosamente, para sulcar os mares, o LY 650 confia em dois motores Volvo Penta a gasóleo, capazes de debitar cada um 1050, 1200 ou 1350 cv. Daí que seja necessário um depósito à altura, que demorará algum tempo a atestar, pois sempre tem 4012 litros de capacidade.

A estética da embarcação foi apurada em conjunto com o estúdio italiano de design náutico Nuvolari Lenard, visando uma imagem facilmente reconhecível como Lexus – basta atentar nos reforços metálicos na proa, nas janelas laterais em formato de L e nas entradas de ar em forma de coração. Contudo, neste projecto a forma não sucumbiu à função, havendo igualmente a preocupação de retirar o máximo partido do espaço, para oferecer maior habitabilidade aos tripulantes. Seis deles podem dormir a bordo, pois há três cabinas requintadamente projectadas para acolhê-los com todo o conforto, como prova o facto de possuírem mais de 2 metros de altura e cada uma ter o seu próprio chuveiro.

4 fotos

Os interiores, além de exibirem o tão característico espírito crafted que norteia a Lexus, destacam-se pela luminosidade. Um trunfo que resulta de uma hábil combinação entre o domínio do branco e o recurso à “iluminação criativa”. O resultado agrada à vista e favorece a sensação de amplitude.

Tão ou mais importante neste LY 650 é a conjugação de requisitos essenciais para facilitar a tarefa de quem assume o leme, nomeadamente a comodidade oferecida pelo painel de instrumentos com ecrã táctil e várias funcionalidades que simplificam a navegação, do controlo por joystick à posição fixa no mar, entre outras. O Lexus dos oceanos deita ainda mão à conectividade através da tecnologia LY-Link, que permite monitorizar a embarcação e receber notificações por mensagem de texto, por exemplo, caso seja detectada alguma anormalidade. Outra das vantagens, ou pura conveniência, é que basta usar o smartphone para controlar remotamente uma série de sistemas acessórios, incluindo a iluminação e a climatização.

Para ser leve e, ao mesmo tempo, oferecer a necessária rigidez, o casco é feito em plástico reforçado com fibra de carbono ou com fibra de vidro, estando a produção a cargo da Marquis Yachts em Pulaski, no estado norte-americano do Wisconsin.