A Berkshire Hathaway HomeServices (BHHS), cujo principal acionista é o bilionário Warren Buffett, anunciou esta sexta-feira ter entrado no mercado imobiliário português, em parceria com a corretora imobiliária Portugal Property, não excluindo a sua expansão através de fusões e aquisições.

A BHHS, uma das redes de ‘franchising’ imobiliário com crescimento mais rápido no mundo, “expande-se para Portugal através de um acordo de parceria com a Portugal Property”, disse Michael Vincent, presidente executivo e fundador, em 2008, da Portugal Property, numa conferência de imprensa em Lisboa.

Segundo o responsável, a agência vai operar a partir desta sexta-feira como Berkshire Hathaway HomeServices Portugal Property. Em declarações à agência Lusa, o ‘managing director’ da Berkshire Hathaway HomeServices, Claudio Prattico, explicou que a entrada da BHHS, em parceria com a Portugal Property, tem sobretudo como foco o segmento imobiliário de luxo, mas está também direcionada para “o segmento da classe media alta”.

O gestor referiu que a empresa está “constantemente a procurar fazer um esforço de crescimento através de fusões e aquisições”, uma estratégia que não descartou no caso do mercado português. “Nós olhamos para as empresas certas para fazermos operações de aquisição ou de fusão com as mesmas”, salientou o responsável, adiantando que trazem para Portugal “o poder da empresa e da marca”, o que afirmou ser “apenas o começo”.

Claudio Prattico realçou à Lusa que procuram companhias para “comprar, realizar fusões e ter parceiros estratégicos”, lembrando que também crescem organicamente, mas que gostam de “adquirir boas empresas, que acrescentam valor”.

Portugal é um país que “é essencial na nossa estratégia de expansão global”, disse, por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da Berkshire Hathaway HomeServices, Gino Blefari, citado no comunicado.

Segundo o mesmo responsável, “a economia portuguesa tem vindo a responder assertivamente ao cenário global desfavorável e o mercado imobiliário do país não para de crescer”. “Estamos muito contentes por entrarmos em Portugal de mãos dadas com (…) a Portugal Property, que tem planos ambiciosos para disponibilizar a sua oferta a clientes locais e globais”, acrescentou.

A Portugal Property tem atualmente sete escritórios em Portugal, designadamente em Lisboa, Porto e no Algarve, conta com 43 agentes, e no ano passado faturou quase 90,5 milhões de euros. Cerca de 80% dos clientes em Portugal são estrangeiros e os restantes 20% são residentes nacionais.