Nos primeiros seis meses do ano já se reformaram mais professores do que durante o ano anterior. Durante o primeiro semestre 747 docentes passaram à reforma, contra um total de 670 em 2018. A notícia é avançada pelo Jornal de Notícias (conteúdo da edição impressa). Se a consulta aos números for feita até agosto, os valores disparam ainda mais e contam-se já 978 docentes reformados.

Tudo somado, os números totais de professores aposentados desde o início da década sobem para quase 20 mil (19.443) e, até 2023, mais 12 mil professores irão reunir os requisitos para poderem dar entrada ao pedido de reforma.

Ainda segundo os números avançados pelo JN, desde 2015 que não se reformavam tantos professores, ano em que as aposentações chegaram aos 1267. Mas foi entre 2010 e 2013 que os pedidos de reforma foram mais altos, ultrapassando sempre os três mil. O recorde é do ano 2013, com 4687 professores reformados no ensino básico e secundário.

Este sábado, 5 de outubro, celebra-se o Dia Mundial do Professor, com milhares de docentes a saíram à rua num dia que é também de reflexão para as eleições legislativas. A concentração está marcada para as 14h30, no Marquês de Pombal, de onde os professores seguem até ao Rossio, descendo a Avenida da Liberdade e passando pelos Restauradores.