Uma pista de gelo ecológica é a grande novidade do projeto de animação do Natal nas Caldas da Rainha, onde a câmara vai investir 140 mil euros para ter mais ruas e monumentos iluminados.

“Caldas, Rainha do Natal” é o tema do projeto de animação natalício promovido em parceria pela câmara e pela ACCCRO – Associação Empresarial das Caldas da Rainha e Óbidos – e que terá como principal novidade “uma pista de gelo ecológica”, disse esta segunda-feira à agência Lusa o presidente da associação, Luís Gomes.

A pista, um investimento de 20 mil euros integralmente suportado pela associação, “recorre à utilização de gelo sintético, com uma sensibilidade de 95% [relativamente às pistas convencionais] em termos de patinagem” e sem “os gastos elevados em água ou eletricidade associados a uma pista tradicional”, explicou Luís Gomes.

A associação, cuja nova direção tomou posse em setembro, vai manter a aposta que tem sido feita nos últimos anos em termos de animação de Natal, novamente com uma grande árvore em frente aos paços do concelho.

Não será tão grande como noutros anos, medirá 25 metros [menos oito que a árvore de 2018], mas terá algumas surpresas que a projetarão a outras dimensões”, afirmou o presidente da associação.

Já o número de ruas iluminadas subirá este ano para 46 e a iluminação chegará ainda “a monumentos como o Hospital Termal” e praças da cidade, com destaque para a Praça 05 de outubro, onde será colocado “um presente luminoso com sete metros por sete”, adiantou Luis Gomes.

O tradicional comboio de Natal voltará também a percorrer as ruas da cidade, este ano com a novidade de efetuar três paragens junto aos principais parques de estacionamento subterrâneos, coincidentes com a localização da Pista de Gelo (junto ao Centro Cultural e de Congressos), da árvore de Natal (Praça 25 de Abril) e presente gigante (Praça 5 de outubro).

O bilhete permite entrar e sair do comboio nas várias paragens, possibilitando que as pessoas deixem os carros nos parques e usufruam do comércio e da animação em família”, disse o presidente da ACCCRO.

O projeto, que arrancará no dia 16 de novembro com um concerto com os “Luco Dúcteis”, tem este ano um orçamento de 140 mil euros, suportado pela autarquia do distrito de Leiria.