A Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu cerca de 40 mil cigarros provenientes da Rússia e deteve duas mulheres no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, por crime de contrabando.

Caso os cigarros tivessem sido introduzidos no consumo, tal corresponderia a uma “fraude tributária, de valor superior a 7.800 euros”, lê-se no comunicado da GNR divulgado esta terça-feira.

A Guarda conta que a Unidade de Ação Fiscal, através do Destacamento de Ação Fiscal de Lisboa, deteve na segunda-feira duas mulheres de 32 anos, pelo crime de contrabando de tabaco, no Aeroporto de Lisboa.

“No decorrer de uma ação de controlo de mercadorias, nos acessos do aeroporto, os militares abordaram as duas mulheres que adotaram um comportamento suspeito perante a presença da GNR”, é referido.

Segundo a GNR, durante a abordagem, os militares verificaram que na bagagem das mulheres estavam dissimulados maços de tabaco com estampilha fiscal russa num total de 39.160 cigarros.

As mulheres detidas foram constituídas arguidas e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Lisboa.