A IKEA aumentou o salário de entrada para trabalhadores a tempo inteiro de 650 euros para 700 euros brutos mensais, acima do salário mínimo nacional (635 euros), anunciou esta quinta-feira a cadeia de venda de mobiliário.

Em comunicado, a IKEA refere que, este ano, “o salário de entrada, para colaboradores a tempo inteiro, em todas as lojas no país, é agora aumentado de 650 euros para 700 euros brutos mensais — um valor superior ao salário mínimo estipulado por lei e ao qual é adicionado o subsídio de alimentação, entre outros subsídios e benefícios”.

“Esta é mais uma das formas de reconhecermos e retribuirmos o seu compromisso [dos trabalhadores], especialmente dos que estão nos escalões de entrada na empresa. Esta decisão vem no seguimento da nossa estratégia de posicionar a IKEA como um dos melhores empregadores globais”, afirma Cláudio Valente, People & Culture Manager da IKEA Portugal.

A IKEA Portugal, pertencente ao Grupo Ingka, entrou no país em 2004 com a abertura da IKEA Alfragide e tem cinco lojas (Alfragide, Loures, Loulé, Matosinhos e Braga), uma plataforma de venda ‘online’, dois estúdios de planificação (Seixal e Sintra) e vários pontos de recolha de encomendas.

No total, a IKEA Portugal emprega cerca de 2.500 colaboradores.