Granado

É uma história com barbas, esta, que nos devolve ao Brasil de 1870, quando a Granado abriu portas no Rio de Janeiro, um projeto de José Antonio Coxito Granado, o visionário que preferiu as soluções naturais aos ingredientes tóxicos que ganhariam má fama com os anos. Em 2020, o aroma carioca que em tempos idos caiu nas graças da família imperial continua a despertar sentidos em Lisboa, na Casa Pau Brasil, e para que este longo trajeto de cosmética natural e outros artigos que tratam a beleza por tu não se perca, passa a estar tudo registado numa edição de luxo com selo Assouline. Os detalhes sobre o mais antigo boticário brasileiro, convertido numa marca internacional que hoje aposta na sustentabilidade, estão todos nesta edição, com apresentação marcada para este sábado, 7 de março.

Rem Koolhaas – Countryside, The Future

Este é na verdade um livro que cabe no bolso mas a edição não subtrai encanto à modalidade centro de mesa. A Taschen apresenta uma viagem ao campo com um guia especial, Rem Koolhaas, que resume e cristaliza a exposição que decorre entre 20 de fevereiro e 14 de agosto no Museu Guggenheim, em Nova Iorque. Dos animais à robótica, sem esquecer o impacto das alterações climáticas e migrações, o arquiteto explora as zonas rurais e como a sua transformação se tem operado de forma radical, muito para lá do que imaginamos. De Fukushima ao Uganda, sem esquecer os Países Baixos ou a Sibéria, esta é uma história de desafios e potencial.

Making Living Lovely: Free Your Home with Creative Design

Chega em abril, pela Thames and Hudson, e será o primeiro livro da popular dupla de criativos Russell Whitehead e Jordan Cluroe, os criadores do 2lgstudio, o estúdio de design de interiores sedeado no sul de Londres que oferece soluções de styling para desempoeirar os habituais recursos quando o assunto é decoração. Tornar a vida encantadora ou libertar a sua casa com design criativo são por isso os reptos na capa de “Making Living Lovely”, um inspirador universo de cores que vale a pena seguir a par e passo no Instagram de Whitehead e Cluroe.

Diana Vreeland Bons Mots: Words of Wisdom From the Empress of Fashion

Uma dose de sabedoria e irreverência saídas da boca de uma das imperatrizes da moda, ou pelo menos uma machadada na banalidade, que vem sempre a calhar. Ícone de estilo, Diana Vreeland (1903-1989) tornou-se editora de moda da Harper’s Bazaar em 1936, chefiou a Vogue entre 1962 e 1971 e mais tarde zelou pelo destino do Instituto da Moda do Metropolitan Museum of Art. “Bons Mots”, um volume editado pela Rizzoli, compila um dos mais poderosos legados de Vreeland: os aforismos, aqui secundados por uma série de ilustrações assinadas por Luke Edward Hall. A edição, que chega a 24 de março, ficou entregue ao neto de Diana, Alexander Vreeland.

“Novo em Folha” é uma rubrica que sugere edições recentes de coffee table books para folhear e decorar