A pandemia de Covid-19, em França, contabiliza já 12.210 mortos, entre os quais 8.044 no hospital e 4.166 em lares e instituições, resumiu, esta quinta-feira, o diretor-geral da Saúde francês, Jérôme Salomon. Há 86.344 casos da doença confirmados.

Pela primeira vez há menos doentes nos cuidados intensivos, o que deixa as as autoridades mais otimistas quanto à hipótese de desaceleração da epidemia no país. Segundo os dados divulgados esta quinta-feira, estão contabilizadas 30.767 pessoas hospitalizadas e 7.066 doentes estão internados nos cuidados intensivos – menos 82 do que na véspera.

“Podemos pensar que estamos progressivamente a travar a epidemia”, disse Jérôme Salomon, segundo a agência France Presse (AFP). No entanto, fez questão de acrescentar que  o número (de internados) “ainda é alto e continua a criar muita pressão nos hospitais”, lembrou, citado pela agência de notícias francesa.

Esta pressão, especialmente em algumas regiões do país, vai levar a novas transferências de pacientes entre hospitais nacionais já esta sexta-feira, utilizando dois comboios de alta velocidade para fazer estas deslocações.