Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

[Artigo atualizado às 17h55 com o comunicado oficial da apresentadora]

A Alameda Turquesa é uma marca portuguesa nascida em 2013 por Ana e Carolina Santos, mãe e filha, conhecida pelo seu trabalho manual em sapatos, onde usa pompons, pérolas e conchas. Está disponível online, já calçou celebridades mundiais como Sofía Vergara, Olivia Palermo ou Chiara Ferragni, e acusa agora a apresentadora e empresária Cristina Ferreira de plágio.

Tudo começou quando no início de março a apresentadora lançou a sua nova coleção primavera-verão e mostrou nas suas redes sociais alguns modelos ao pormenor. “Nesse dia recebi várias mensagens de seguidoras a alertar para o que estava a acontecer, umas pensavam que tínhamos modelos nossos na loja dela, outras que vendíamos o nosso trabalho manual para outras marcas, o que não é verdade”, começa por explicar ao Observador Carolina Santos, responsável pela marca, que se diz “chocada” com este episódio.

Alameda Turquesa, 325€

Cristina Colletion, 94,90€

Em toda a coleção, há pelos dois modelos “flagrantes”, onde “não é copiado apenas o trabalho manual, mas a própria forma”, Carolina acredita que um deles não foi escolhido ao acaso. “Uma das sandálias foram usadas pela Sofía Vergara e isso foi notícia cá, é provavelmente o nosso modelo mais promovido em Portugal. Custam 300€ e ela usou isso para tornar o produto mais acessível ao público português.”

Para a fundadora da Alameda Turquesa há uma “intenção propositada” de confundir as pessoas, pois ambas as marcas vendem online. “Podem dizer que é inspiração, podem mudar as cores ou a fivela, mas não deixam de ser cópias descaradas do nosso trabalho.” No passado, a marca portuguesa foi duas vezes convidada a mostrar os seus sapatos ao “Você na TV”, antigo programa apresentado por Cristina Ferreira da TVI. “A verdade é que temos sucesso lá fora, mas em Portugal somos menos conhecidos.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esta não é a primeira vez que a Alameda Turquesa denuncia cópias de outras marcas, tanto portuguesas como estrangeiras. “No caso das estrangeiras as coisas são difíceis porque se arrastam bastante, no caso das portuguesas já tivemos um caso em que foi chamada a ASAE que fez a apreensão dos produtos contrafeitos”, conta Carolina Santos. A marca decidiu não avançar para tribunal, uma vez que o produto já tinha sido retirado do mercado, tanto físico como online, e era esse “o único objetivo” da dupla.

Alameda Turquesa, 295€

Cristina Colletion, 69,90€

Na semana passada, o advogado da Alameda Turquesa enviou uma carta com os pressupostos legais à Nolive, empresa que representa a loja virtual de Cristina Ferreira, onde foi pedido para retirar os dois produtos em causa e respetivas publicações. “O feedback que tivemos foi que precisavam de tempo para ver o que se passava, mas hoje ela aparece no programa com uma das sandálias copiadas. É uma provocação”, sublinha Carolina Santos.

A responsável pela Alameda Turquesa afirma ainda não saber qual o próximo passo legal a dar, mas esta terça-feira denunciou o caso nas suas redes sociais, onde tem mais de 60 mil seguidores. “Que fique bem claro que não procuramos qualquer tipo de publicidade, isto é prejudicar deliberadamente uma marca portuguesa com sucesso lá fora”, realça Carolina, acrescentando que a marca vende estas sandálias desde 2017, “altura em que ainda não eram tendência”.

Alameda Turquesa: a marca portuguesa que dá cor aos pés de Sofia Vergara e Chiara Ferragni

O Observador contactou a agente de Cristina Ferreira para ter uma reação a esta acusação. “Estamos a pôr-nos ao corrente do assunto para, depois, percebemos se respondemos”, disse. No entanto, esta manhã, após a exibição de “O Programa da Cristina”, na SIC, a apresentadora voltou a mostrar no Instagram a sua coleção de sapatos ao detalhe, onde se referiu às sandálias com conchas e pérolas como sendo “uma tendência mundial e que estão presentes em várias coleções”.

Já depois da publicação deste artigo, Cristina Ferreira emitiu um comunicado refutando estas acusações, que considera “falsas e injustas”, voltando a referir que “todos os produtos da Cristina Collection são concebidos tendo em conta as tendências de mercado”.

“É tão gritante a falsidade das acusações proferidas pela marca Alameda Turquesa que bastará fazer uma pesquisa nos sites de várias marcas de calçado internacionais para confirmar que há vários modelos semelhantes.”

A apresentadora informou ainda que irá recorrer à via judicial para responsabilizar as autoras da acusação do alegado plágio “pelos danos que intencionalmente provocaram no meu bom nome e na marcas ‘Daily Cristina”’ e ‘Love Cristina’ com estas acusações falsas e graves, que constituem crime de difamação”.

No dia 22 de abril, ao abrigo da lei, foi publicado o direito de resposta que a empresa Nolive – Distribuição de Calçado fez chegar ao Observador, sobre o artigo envolvendo a marca Alameda Turquesa e a apresentadora Cristina Ferreira.