O Sporting pagou os três milhões devidos ao treinador de futebol Sinisa Mihajlovic, na sequência de uma decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) sobre a indemnização devida ao sérvio, disse esta quarta-feira à Lusa fonte oficial dos leões.

O técnico sérvio foi contratado em junho de 2018 pelo então presidente Bruno de Carvalho, mas, poucos dias depois acabou por ser despedido pela comissão de gestão liderada por Sousa Cintra, que contratou José Peseiro.

Sinisa Mihajlovic, que atualmente treina os italianos do Bolonha, exigiu uma indemnização de cerca de 11 milhões de euros à SAD do Sporting pela quebra unilateral do contrato, em 27 de junho de 2018.

Já a SAD do Sporting alegava que a equipa técnica liderada por Mihajlovic “não sobreviveu ao período experimental“.

O TAD acabou por dar razão ao treinador sérvio e tinha fixado a indemnização nos três milhões de euros, a pagar até 31 de março, mas o prazo foi dilatado até ao fim de abril com o adiamento do prazo para cumprimento do fair play financeiro da UEFA.