Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Já estão reunidas as condições, já sabemos com que regras a Feira do Livro pode operar e a data final já foi acordada”, afirmou esta quarta-feira ao Observador a vereadora da Cultura da Câmara de Lisboa. Catarina Vaz Pinto confirmou assim a abertura em fins de agosto da 90ª edição do principal evento cultural da cidade, que deveria ter ocorrido entre 28 de maio e 14 de junho. Devido à pandemia, a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), principal responsável pela Feira do Livro de Lisboa, tinha anunciou em março que o certame estava adiado até às “últimas semanas de agosto”, mas até agora pairava a incerteza sobre se haveria ou não condições para que se realizasse.

A Feira do Livro de Lisboa acontecerá como é habitual no Parque Eduardo VII. A vereadora não adiantou a data precisa, mas explicou que na terça-feira houve uma primeira reunião entre representantes da Câmara e da APEL com o objetivo de se “começar a tratar da operacionalização da feira”. “Entre hoje [quarta-feira] e amanhã penso que a APEL já irá confirmar a realização da feira”, acrescentou.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.