A apresentação do futuro Mokka estará para muito breve, pois a Opel continua a divulgar detalhes acerca do novo B-SUV germânico, para manter desperta a curiosidade. Agora foi chegada a altura de nos oferecer um vislumbre do interior, que surpreende pela radical mudança conseguida com a adopção de dois ecrãs digitais, um no lugar do tradicional painel de instrumentos e o outro ao serviço do sistema de infoentretenimento. Surgem dispostos como se tratassem de um único display, o que confere ao modelo um carácter muito high-tech.

Opel descreve o novo Mokka como uma “supermodel”

Denominado Pure Panel, este conceito visa “limpar” tudo o que são comandos acessórios, sem perder de vista o essencial: funcionalidade e utilização intuitiva. De acordo com o vice-presidente da Opel para o Design, Mark Adams, os dois grandes ecrãs “criam uma experiência optimizada”, pois não só surgem “perfeitamente integrados num formato de informação horizontal”, como conseguem prescindir de botões sem deixar de fornecer de forma “clara e imediata” as informações mais relevantes.

Novo Opel Mokka perde o “X”, mas ganha o “E”

O painel de instrumentos, por exemplo, fornecerá informações acerca da gestão da energia armazenada na bateria do Mokka elétrico, “sem ter de recorrer a qualquer tipo de estímulo visual incomodativo”. O princípio, a aplicar aos futuros lançamentos da Opel, assenta em perseguir o equilíbrio entre digitalização e uma operação intuitiva. Trata-se de um exercício onde o ideal é difícil de alcançar, pois implica “varrer” uma série de controlos físicos, mas sem obrigar à visualização de diferentes submenus até chegar à interface pretendida.