O actual Mokka é um pequeno SUV de aspecto simpático e que oferece tracção integral, raro no segmento em que está inscrito. Mas surgiu pouco antes do casamento da marca alemã, então pertença da General Motors, com a PSA, o que o deixou numa posição delicada. A começar por passar a contar com a concorrência interna do Crossland X, necessariamente mais barato de produzir por recorrer à mesma base dos Peugeot, Citroën e DS.

Com o novo Mokka a conversa vai ser outra, com o SUV a recorrer já a a plataforma EMP1 do grupo francês, que permite o acesso ao sistema multienergia, capaz de montar motores a gasóleo, a gasolina e eléctricos. Mas, apesar de ter alterado a origem da sua tecnologia, tudo indica que o pequeno SUV vai manter a capacidade de disponibilizar tracção 4×4, só que desta vez 100% eléctrica atrás, mesmo se o motor principal for de combustão.

Neste que é o mais recente teaser sobre o SUV, a Opel revela o novo lettering, mas anuncia igualmente que o novo Mokka será 120 kg mais leve, com o porta-voz da marca a destacar as suas “características extremamente atraentes, como se tratasse de uma supermodel alemã”.

Além do Mokka com motores de combustão, a Opel vai igualmente produzir o Mokka-e, a versão eléctrica do SUV. À semelhança do Peugeot 2008 e DS3 Crossback E-Tense, a bateria terá 50 kWh e o motor 136 cv, com uma autonomia ligeiramente acima de 300 km. Entre os trunfos, e também para o separar do Crossland X, a Opel dotou-o com uma carroçaria mais estilo coupé, em busca de um maior dinamismo.