O lançamento da nova versão do Android estava marcado para 3 de junho, mas foi adiado. Porém, a Google lançou na terça-feira a versão de testes da próxima versão do sistema operativo móvel líder no mercado de smartphones, o Android. Com o “Android 11”, a Google quer pôr os utilizadores a responder facilmente em qualquer app de mensagens com as “bubbles“, gerir mais facilmente as notificações e proteger a privacidade nos acessos que se dá às aplicações.

Google adia lançamento da nova versão do sistema operativo Android

Vamos começar pelas “bubbles“, uma funcionalidade que vai mudar a forma como se interage com muitas apps de mensagens. O termo significa “bolhas” em português e é uma nova opção visual, que permite ao utilizador responder rapidamente a mensagens.

Na prática, esta opção permite que se abra aplicações de mensagens sem fechar a app que está aberta no fundo. O mecanismo já é utilizado em apps autónomas como o Messenger, do Facebook. Contudo, com o Android 11 passa a estar integrado no sistema, podendo ser mais facilmente utilizado por mais aplicações. No Gif abaixo pode ver como funciona.

As bubbles permitem que abra apps de mensagens sem fechar a app que tem aberta

Atualmente, uma das palavras de ordem no mundo tecnológico é a privacidade. Por causa disso, com o novo Android 11 a Google adiciona uma nova ferramenta para controlar de forma mais fácil as permissões que cada app pode ter. Com esta versão do sistema operativo, vai passar a ser possível permitir que as apps tenham acesso a mecanismos como o microfone, apenas no momento em que quer que tenha e não sempre, como é agora. Além disto, com o novo Android, o sistema vai passar a retirar automaticamente a permissão a dados e mecanismos do smartphones a apps que o utilizador deixe de utilizar, mas mantenha instaladas.

A Google adicionou também ao Android novas formas de gerir as notificações que surgem no topo de ecrã. Agora, todas as aplicações de mensagens surgem numa secção própria, em vez de estarem misturadas com notificações de outras apps.

O Android 11 vai passar a ter mais opções de controlo no sub menu de notificações no topo do smartphone

Com esta mudança, passa também a haver mais funcionalidades para se responder a mensagens diretamente a partir deste sub-menu. Também dentro destas novidades no sub-menu, estão novos controlos de media para controlar músicas em apps como o Spotify.

Outras das novidades que esta versão do Android 11 traz, e que está disponível na versão de testes, é um novo controlador para poder controlar outros acessórios inteligentes num só local, no smartphone. Ou seja, em vez de utilizar uma app para cada dispositivo smart, como lâmpadas inteligentes, o Android 11 tem incluído um programa próprio para poder utilizar de forma mais fácil este tipo de aparelhos.

O novo centro de controlo de acessórios inteligentes vai permitir uma integração mais fácil numa só app de vários aparelho inteligentes

Em comunicado, a Google adianta que o Android 11 “traz muitas outras funcionalidades, como gravação de ecrã, Voice Access [controlo de voz] atualizada, desempenho melhorado e um menu de partilha com melhor qualidade que facilita a partilha de conteúdo do telefone”. Para utilizadores dos smartphones Pixel, da Google, que não estão à venda oficialmente em Portugal, a versão de testes já está disponível. A Google afirma que o software vai ficar disponível “no decorrer das próximas semanas” noutros dispositivos que utilizam o sistema Android.

O Android é o sistema operativo móvel que serve de base para os sistemas operativos de marcas como a Samsung, a Nokia ou Oppo. Apesar de alguns fabricantes adicionarem alterações próprias ao software, não optando pela versão “pura” do Android (como faz a Google com os Pixel, por exemplo), esta nova versão serve também de base para futuras atualizações dessas marcas.

O Android 11 deve ficar disponível oficialmente no terceiro trimestre de 2020. As atualizações vão ficar dependentes do modelo de smartphone que possa estar a utilizar.