Com 4,58 metros de comprimento e 2,83 metros de distância entre eixos, o Aion V é o terceiro modelo eléctrico do fabricante chinês GAC. É notícia não por ser um SUV acessível, nem por disponibilizar três packs de baterias, o que lhe permite ampliar o leque de potenciais clientes, consoante o orçamento destes e as respectivas necessidades de utilização. O Aion V destaca-se, isso sim, por ser o primeiro carro no mundo equipado com conectividade 5G.

Segundo o fabricante, trata-se do primeiro veículo a integrar um sistema inteligente de comunicação desenvolvido pela GAC New Energy que integra um módulo Huawei de última geração e um chip Baolong 5000 5G, o que lhe permite reclamar uma velocidade de transmissão de dados 100 vezes mais rápida do que 4G. “Isto vai acelerar a chegada da era da Internet dos Veículos e abrir portas a uma experiência a bordo nunca antes proporcionada”, realça o fabricante.

Assente sobre a plataforma em alumínio GEP 2.0, o Aion V foi concebido desde o início para acomodar acumuladores, o que lhe permite fazer um melhor aproveitamento do espaço oferecido a bordo. E, uma vez no interior, o SUV chinês surpreende pelo arsenal tecnológico que coloca à disposição do condutor, chegando a ponto de anunciar um “health cockpit”. Ou seja, um habitáculo onde se respira saúde, porque o ar é purificado, os germes e os vírus são mortos ao pressionar de um botão (remotamente)…

5 fotos

Quem assume o posto de condução tem à sua frente um painel de instrumentos digital, complementado por um ecrã táctil ao centro, ao serviço do sistema de infoentretenimento, com funções passíveis de serem operadas por gestos, à semelhança do que propõem entre nós algumas marcas premium. Como se isso não bastasse, o Aion V diz ser um nível 3 de condução autónoma, ao montar aquilo que a GAC apelida de ADiGO 3.0. Significa isto que este sistema já se socorre de vários sensores para conseguir controlar a 360º o que se passa em redor do veículo, para que este possa evoluir sozinho na estrada, nomeadamente mudar de faixa, acelerar ou travar.

O Aion V está a ser lançado com três níveis de autonomia, em função do pack escolhido pelo comprador. Monta no eixo dianteiro um motor eléctrico com 135 kW (183 cv) e 350 Nm de binário máximo, está limitado a 175 km/h de velocidade máxima e pode percorrer 300 km com a bateria de 60 kWh cheia. O acumulador de 70 kWh permite-lhe ir 75 km mais longe, antes de ter de efectuar nova recarga, sendo a versão de topo proposta com uma bateria de 80 kWh, para garantir uma autonomia pouco superior a 400 km – os dados anunciados pelo fabricante, em NEDC, vão de 400 a 600 km.

Os preços iniciam-se nos 19.978€ (159.600 yuan) da versão de entrada e chegam a 29.993€ (239.600 yuan), valores que já incluem os incentivos que esta classe de veículos usufrui na China.