É o maior aumento desde 7 de maio. Nas últimas 24 horas há mais 31 pessoas internadas nos hospitais portugueses com Covid-19, indica o relatório divulgado esta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Ao todo, são agora 489 as pessoas internadas, um número que não era tão alto desde o final do mesmo mês [a 31 de maio havia 474 casos]. Ainda assim, há menos pessoas nos cuidados intensivos, o total passou de 75 para 71 pessoas. Além disso, regista-se agora um total de 41.912 casos confirmados com o novo coronavírus: dos quais 1.568 resultaram em vítimas mortais e 27.205 pessoas ficaram recuperadas.

Estes são apenas alguns dos números divulgados esta segunda-feira, um dia em que se registam mais 266 novos casos confirmados e 4 mortos de Covid-19 em Portugal. Além disso, a DGS avançou que houve mais quatro mortos com o novo coronavírus no país. Deste casos, Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a região mais afetada, com 84,6% dos novos casos (225). Quanto a números mais positivos, houve mais 139 pessoas recuperadas.

Noutras regiões, o Norte registou 25 novos casos, o Centro e o Alentejo registam, cada um, mais seis casos, o Sul três e os Açores um. A Madeira não tem novos casos registados. A taxa de letalidade em Portugal está agora nos 3,74% (este domingo era 3,74%).

Relativamente a números por concelho, que não costumam ser exatamente iguais aos das regiões por não terem todos os novos casos revelados, há também novidades no Sul: Albufeira, Faro e Portimão são concelhos que agora registam mais novos casos.

Estes números revelados esta segunda-feira destoam apenas um pouco dos divulgados este domingo, quando a DGS revelou que houve mais três mortos, mas 457 novos casos de Covid-19, a maior subida de casos diários desde 8 de maio. Destes, 85,5% eram da região de Lisboa e Vale do Tejo Contudo, o número de casos recuperados também foi superior: 202 pessoas.