A startup portuguesa Bitcliq fechou esta quarta-feira uma ronda de investimento de um milhão de euros com o Fundo para a Inovação Social a injetar 350 mil euros na empresa. Participam na ronda também a Indico Capital Partners e a LC Ventures.

O acordo de investimento foi assinalado com a visita do Secretário de Estado do Planeamento, José Gomes Mendes, à lota de Peniche, onde em 2019 arrancou o projeto Lota Digital, da Bitcliq. O evento contou ainda com a presença Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, a administração da Docapesca, da PME Investimentos (sociedade gestora do FIS), os promotores, vários parceiros e investidores.

Lota Digital. A app portuguesa que põe os pescadores a vender peixe em alto-mar

O investimento vai servir para preparar o alargamento das operações a nível territorial, além da aposta nas componentes de inovação tecnológica, otimização da cadeia logística e transformação digital do setor.

“Este coinvestimento com o Fundo para a Inovação Social vem ao encontro da nossa aposta em investimento socialmente responsável, integrado no âmbito dos Principles for Responsible Investing das Nações Unidas. Temos uma grande satisfação em começar a trabalhar a Bitcliq com o FIS, fundo que pode realmente ter um grande impacto na inovação ao nível social”, afirmou Stephan Morais, diretor-geral da Indico.

O projeto Lota Digital resulta de uma parceria estratégica com a Docapesca, entidade do sector empresarial do Estado, responsável pela primeira venda e valorização de pescado em território continental. Arrancou num projeto piloto na lota de Peniche, em 2019, e agora com com mais de três dezenas de embarcações aderentes, representando a maioria das artes de pesca artesanal.

A plataforma desenvolvida pela Bitcliq permite o registo automatizado do pescado ainda enquanto os pescadores estiverem no mar, antecipando desta forma a transação comercial. Quem está em terra compra diretamente a quem ainda está no mar. Integram ainda a plataforma vários parceiros logísticos que resolvem questões como o embalamento e o transporte de frio até ao destino final.

Para Pedro Araújo Manuel, fundador e diretor  da Bitcliq, “este investimento, apoiado pelo FIS é um enorme reconhecimento do excelente trabalho da nossa equipa, da persistência e visão que temos de um futuro mais sustentável para a pesca valorizando o pescado fresco de origem natural.”