O chef nepalês Tanka Sapkota distribuiu ao longo de um mês mais de 10.500 pizzas a 2.500 famílias das 24 freguesias de Lisboa, numa iniciativa solidária que termina esta quinta-feira na zona do Parque das Nações.

A ação de solidariedade que teve por objetivo ajudar pessoas carenciadas atingidas pela pandemia de Covid-19 teve início em 16 de junho e passou pelas 24 freguesias da capital, uma iniciativa que contou com a parceria da Câmara Municipal de Lisboa.

Sob o lema “Não podemos mudar o mundo, mas podemos ajudar a melhorá-lo”, Tanka Sapkota ofereceu mais de 10.500 refeições quentes, pizzas napolitanas, como as que são “degustadas pelos clientes nos restaurantes do chef, que foram distinguidas como uma das 20 melhores do mundo”.

Em declarações à agência Lusa, Tanka Sapkota, que vive em Lisboa há mais de duas décadas e é proprietário de quatro restaurantes na capital [Come Prima, o Forno d’ Oro, o Il Mercato e a Casa Nepalesa], explicou que todos os dias o seu forno móvel era montado numa freguesia e eram cozinhadas pizzas que depois eram distribuídas por voluntários às famílias carenciadas.

Todos os dias, o cozinheiro e a sua equipa faziam centenas de pizzas que eram transportadas quentes e distribuídas nas casas das pessoas à hora do jantar.

Correu muito bem. Tivemos a ajuda das juntas de freguesia e da Câmara Municipal de Lisboa. Não foi fácil, pois tínhamos de andar com o forno móvel de um lado para o outro. Tínhamos de montar uma verdadeira pizzaria todos os dias, mas graças a todos os envolvidos correu lindamente”, disse.

O chef mostrou-se “muito contente” com os resultados da ação de solidariedade, salientando que “é nas alturas difíceis que as pessoas têm a obrigação de dar à sociedade”.

Tanka Sapkota considerou que “o seu dever está cumprido”, sublinhando que com a colaboração de todas as entidades foi mais fácil chegar às pessoas e ajudar.

Através das listas das juntas de freguesia conseguimos chegar a muitas pessoas. Querer ajudar é uma coisa, mas ajudar nos sítios certos é um obstáculo grande, mas correu tudo bem e é uma sensação boa saber que ajudámos tanta gente”, contou.

Também o vereador responsável pela Proteção Civil da Câmara Municipal, Carlos Castro, considerou em comunicado que a iniciativa foi um sucesso.

Correu muitíssimo bem esta iniciativa – tanto pela mobilização de muitos agentes locais: Juntas de Freguesia, associações de moradores e clubes da cidade, como pela forma das pessoas manifestarem o seu agrado por esta oferta do chef Tanka”, referiu.

De acordo com o vereador, a pandemia de Covid-19 está a provocar uma crise económica e social, além da dimensão da saúde, com “impacto profundo” em muitas famílias.

Este projeto de apoio alimentar do chef Tanka é uma ajuda muito importante, que alcança mais de 2.500 famílias da cidade de Lisboa. Esta atitude e, sobretudo, este exemplo de um empreendedor de sucesso da nossa comunidade, e uma referência mundial no mundo das pizzas, demonstra como Lisboa conta com pessoas generosas e que prezam a sua cidade e as suas gentes”, sublinhou Carlos Castro.

Para fazer chegar as refeições ao destino estiveram envolvidas cerca de 500 pessoas de Organizações Não Governamentais, Instituições Particulares de Solidariedade Social, associações de moradores e voluntários.

Em maio, Tanka Sapkota tinha já doado 10% de um mês de faturação das suas entregas ao Banco Alimentar Contra a Fome e às famílias da comunidade nepalesa em Portugal que passam por dificuldades, tendo conseguido mais de quatro mil euros para a ação solidária.

A iniciativa solidária termina esta quinta-feira na zona do Parque das Nações, com a distribuição de pizzas a pessoas em situação de sem-abrigo.