O incêndio que deflagrou este sábado de manhã no interior da Catedral de Nantes, em França, está circunscrito, tendo destruído o órgão da igreja, segundo as autoridades locais que sublinham que os estragos não são comparáveis ao fogo da Notre-Dame, em Paris, em 2019.

Segundo informações avançadas à agência de notícias France Presse, o incêndio que deflagrou esta madrugada na catedral gótica de Nantes atingiu o o órgão principal da igreja. “Os estragos estão concentrados no órgão que está completamente destruído. A plataforma sobre a qual se situa está muito instável e ameaça ruir”, afirmou o responsável dos bombeiros, Laurent Ferlay, numa conferência de imprensa que se realizou junto à igreja.

Os bombeiros foram alertados para o incêndio às 7h44 (06h44 em Lisboa) e por volta das 10h (09h em Lisboa) estavam no local 60 elementos a combater as chamas.

Segundo o jornal francês Le Figaro, três incêndios deflagraram no local. A presidente da câmara de Nantes anunciou a abertura de uma investigação de maneira a analisar o incidente enquanto crime. Ao que tudo indica, o incêndio não será comparável ao de Notre-Dame.

Notre Dame. Incêndio consumiu dois terços da catedral, que vai ser reconstruída

A Catedral de Nantes foi parcialmente destruída durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1972 um outro incêndio destruiu o telhado, que foi reconstruido 13 anos depois.