Um incêndio reacendeu-se esta segunda-feira no petroleiro New Diamond, ao largo do Sri Lanka, depois de ter sido declarado extinto na véspera, anunciou a Marinha deste país.

O petroleiro, com pavilhão panamiano e que transporta 270 mil toneladas de petróleo bruto, além de 1.700 toneladas de diesel, ia do Kuwait para o porto indiano de Paradip quando lançou um pedido de socorro na quinta-feira, depois de uma explosão na sala das máquinas que provocou a morte a um dos seus 23 tripulantes, um marinheiro filipino.

Os outros puderam ser retirados enquanto o incêndio grassava com intensidade na quinta e sexta-feira, o que motivou receios de uma maré negra, em particular nas Maldivas.

Este primeiro incêndio foi controlado e depois declarado “completamente” extinto pelo chefe da Marinha do Sri Lanka, Nishantha Ulugetenna.

“O incêndio, que tinha sido extinto, reacendeu-se devido às temperaturas extremas a bordo e às faíscas”, segundo um comunicado esta segunda-feira emitido pela Marinha do Sri Lanka.

Esta Marinha, navios da Índia e embarcações privadas estão a conjugar esforços contra o reacender do fogo, que está a ser atiçado por ventos fortes, que atingem os 70 quilómetros por hora.