França registou este domingo 27 mortos e 11.123 novos infetados pelo coronavírus, verificando-se um aumento das hospitalizações de dia para dia, anunciaram hoje as autoridades de saúde daquele país.

A agência de saúde pública do Ministério da Saúde explicou, na sua página ‘online’, que 4.204 pessoas foram hospitalizadas pela covid-19 na última semana, um número que aumentou face aos 4.102 internamentos comunicados no sábado.

Foram ainda internadas nos cuidados intensivos 786 pessoas numa semana.

A título de comparação, na semana de 14 a 20 de setembro, verificaram-se 3.657 internamentos (34% a mais que na anterior) e 599 hospitalizações nas unidades de cuidados intensivos (40% a mais).

Este domingo, foram registadas 27 mortes em França pela covid-19, elevando o número total para 31.727 desde o início da epidemia.

Apesar de as 11.123 infeções registadas nas últimas 24 horas serem inferiores às dos últimos dias, este é um número superior ao constatado em praticamente todos os dias dos últimos meses.

Outro sinal de que a propagação do vírus está a aumentar é o índice de positivos, que este domingo foi de 7,4%, mais uma vez, superior ao dos dias anteriores (7,2% no sábado, 6,9% na sexta-feira, 6,5 % na quinta-feira e 6,2% na quarta-feira).

Perante estas tendências, o governo francês endureceu este fim de semana o dispositivo para prevenir os contágios nas zonas com maior incidência de infeções.

Um dos locais foi na área metropolitana formada por Marselha e Aix en Provence, onde a partir da próxima noite terão de encerrar, durante pelo menos uma semana, e provavelmente durante 15 dias, bares e restaurantes, o que já levou alguns a ameaçar quebrar a regra.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 998.463 mortos e mais de 32,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (41.988 mortos, mais de 434 mil casos), seguindo-se Itália (35.835 mortos, mais de 309 mil casos), França (31.727 mortos, mais de 538 mil casos) e Espanha (31.232 mortos, mais de 716 mil casos).

Portugal contabiliza 1.953 mortos em 73.604 casos de infeção.