Frederico Varandas, presidente do Sporting, aproveitou a partida da comitiva leonina para os Açores, onde joga este sábado com o Santa Clara a partir das 17 horas locais, para responder a Pinto da Costa, líder do FC Porto, no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. De referir que as declarações vieram em forma de resposta ao homólogo portista, que na última terça-feira criticou de forma aberta as palavras que se seguiram ao clássico.

Pinto da Costa fala em “lapsos de memória” de Vieira e diz que Varandas fará grande serviço “quando se dedicar à medicina”

“O senhor Pinto da Costa não respondeu por achar que não foi penálti ou por achar que não foi beneficiado, o presidente do FC Porto responde porque tocámos no ponto fraco, na sua ferida, que são os valores. Valores que o Sporting tem e que ele não tem”, começou por referir o número 1 leonino à imprensa presente.

“O senhor Pinto da Costa está habituado a ter do outro lado pessoas com telhados de vidro e pouca coragem, o que não é o caso deste Sporting. Sobre o que ele disse, sobre o ataque de Alcochete, é lamentável ver a colar-se a quem fez aquele ataque, mostra muito de quem é como homem e da sua índole. Indo um pouco atrás, esta semana foi rica. Questionado sobre o Apito Dourado, atirou areia para os olhos das pessoas e disse que é mais um processo em que muitos portugueses são arguidos mas que nada se passou por não haver condenações. Há dois dias fui ao Google e pus ‘Escutas + Apito Dourado’ e ouvi o que ouvi. O que eu oiço é o senhor Pinto da Costa, de viva a voz, o que disse. Pergunto e desafio a todos para que ouçam, não sobre a não condenação. Se são válidas ou não é outra coisa, é da Justiça. Num país de primeiro mundo, jamais poderia ser dirigente”, continuou.

“Falando para todos os sócios e adeptos do Sporting, que sei que merecem há décadas ouvir isto de viva voz, e todos os portugueses que se levantam bem cedo para trabalhar e tentar vingar na vida não à custa da corrupção, do compadrio, dos esquemas, para todos eles: pode ter um grande sentido de humor, pode ser culturalmente acima da média, pode ter um currículo cheio de vitórias, mas um bandido será sempre um bandido e no final um bandido será sempre recordado como um bandido. No dia em que se retirar prestará um grande serviço ao futebol português e contribui para que Portugal tenha uma imagem de país de primeiro mundo”, concluiu Frederico Varandas, antes de assumir que Vietto ainda é jogador dos leões mas que recebeu “uma proposta das Arábias”.

Varandas vai pela primeira vez à sala de imprensa criticar arbitragens e poderes instalados: “Se tivermos de gritar, gritamos bem alto”

De recordar que, após o clássico, Varandas foi à sala de imprensa criticar o desempenho do árbitro Luís Godinho e do VAR Tiago Martins, deixando ainda palavras para os poderes instalados no futebol português. “São estas coisas que acontecem no futebol português mas sobretudo ao Sporting. O mesmo VAR não vê o vermelho direto ao Zaidu, qual é a dúvida? É por isso que acho que o futebol português devia estar triste. Infelizmente, em Portugal, para triunfar só por mérito é muito difícil. No futebol ainda mais. Não interessa se a pessoa foi apanhada em escutas, se tem processos judiciais, interessa é se tem poder, se ganhou e aí todos prestam vassalagem”, disse.

“Temos de olhar para as pessoas conforme o momento que estão a viver e compreender também o seu passado no próprio clube. Olhe, a invasão de Alcochete, que é um dia negro no futebol português, mas só teve um beneficiado: o atual presidente do Sporting. Era o médico da equipa, esteve na final da Taça de Portugal perdida com o Desp. Aves e depois apareceu como candidato, fazendo um ataque à Juve Leo. Em qualquer claque do mundo há gente má e gente de bem, como entre as pessoas que foram a Alcochete também havia. Acho incrível fazer das claques um inimigo quando muitas vezes são elas que empurram as equipas para as vitórias. Portanto, ele tem que mostrar que está ativo, que é um defensor dos sócios, mas já ninguém vai nisso. No dia em que Frederico Varandas se dedicar à medicina, presta um grande serviço ao Sporting”, respondeu na terça-feira Pinto da Costa.